quinta-feira, fevereiro 25, 2021

Como identificar os sintomas de sinusite crônica

A chegada do frio desencadeia diversas doenças do trato respiratório que podem ser confundidas com sintomas da gripe.

Uma delas é a sinusite, que apesar de muito comum, passa despercebida pela maioria das pessoas. Mas você sabia que existe uma diferença entre sinusite aguda e sinusite crônica?

A sinusite é a inflamação da mucosa dos seios da face, formada pelas maçãs do rosto, olhos e cavidades ósseas ao redor do nariz. Pode ser desencadeada por uma infecção, quadro alérgico ou qualquer outro fator que possa atrapalhar a drenagem da secreção dos seios nasais.

veja como identificar os sintomas da sinusite e diferenciar a doença de  uma gripe ou resfriado
veja como identificar os sintomas da sinusite e diferenciar a doença de uma gripe ou resfriado

Já a sinusite crônica é um pouco diferente e exige um pouco mais de atenção do indivíduo para identificar os sintomas. Confira abaixo mais sobre a doença.

O que é sinusite crônica?

Assim como a sinusite aguda, a sinusite crônica é a inflamação da mucosa dos seios da face.

Porém, o que caracteriza a doença é a permanência dos sintomas da sinusite por pelo menos 12 semanas consecutivas.

Sua causa normalmente são bactérias resistentes, uso de antibióticos em excesso ou tratamento incorreto de sinusite. Uma rinite alérgica mal controlada, imunidade enfraquecida e desvio de septo também podem resultar em sinusite crônica.

A sinusite deve ser tratada adequadamente o mais rápido possível, já que existe um risco de surgimento de complicações como infecção dos olhos, pneumonia, crises de asma, meningite e até abcessos cerebrais.

Sintomas da sinusite crônica

Como dito, os sintomas da sinusite crônica duram por pelo menos 12 semanas, podendo acontecer após 1 ou vários episódios de sinusite aguda, sendo eles:

  • secreção pelo nariz de cor esverdeada ou amarelada;
  • dor persistente nas maçãs do rosto, em volta dos olhos e ao redor do nariz;
  • dor na face ou dor de cabeça que piora ao se deitar ou abaixar a cabeça;
  • tosse crônica que piora ao se deitar;
  • mau hálito constante;
  • sensação de pressão dentro da cabeça;
  • obstrução do nariz e ouvido.
um dos sintomas mais frequentes da sinusite crônica é a secreção amarelada ou esverdeada
um dos sintomas mais frequentes da sinusite crônica é a secreção amarelada ou esverdeada

Além disso, quando a doença é causada por alergias ou é incidente em pessoas com quadros alérgicos e/ou rinite, outros sintomas podem ser: crises de asma, piora nos sintomas alérgicos em contato com poeira e coceiras na garganta e nariz.

Sinusite crônica causa tontura?

Apesar de muitas vezes não ser caracterizado como um sintoma principal, a tontura pode estar presente em quadros de sinusite crônica. Ela pode ser provocada pelas dores de cabeças intensas e recomenda-se que o paciente permaneça em repouso até que o sintoma apresente melhoras.

A sinusite crônica pode fazer o nariz sangrar?

Sim. É possível que a sinusite crônica cause sangramentos no nariz. Porém, se o sangramento não for ocasional e pontual, recomenda-se que você procure um serviço de saúde para investigar as possíveis causas.

Como o tratamento da sinusite crônica é feito?

Para tratar a doença e ajudar a aliviar os sintomas, o otorrino pode indicar alguns medicamentos e procedimentos.

Lavagem nasal com solução salina

Misturar água e sal é um tratamento caseiro muito eficaz para ajudar a dissolver as secreções nasais. Você pode pingar a solução no seu nariz ou inalar o vapor.

inalar o vapor da mistura de água com sal ajuda a aliviar os sintomas da sinusite crônica como a coriza
inalar o vapor da mistura de água com sal ajuda a aliviar os sintomas da sinusite crônica como a coriza

Para fazer a solução, recomenda-se misturar uma colher de chá de sal para cada litro de água. O procedimento também pode ser feito com soro fisiológico.

Corticoides nasais

Os sprays ajudam a prevenir e tratar as inflamações, além de aliviar a congestão nasal, podendo ser necessário o uso contínuo durante dias e até mesmo semanas para conseguir um bom resultado. Alguns exemplos são: fluticasona, triancinolona, mometasona, budesonida e beclometasona.

Nunca utilize medicamentos sem orientação médica, pode ser perigoso para a sua saúde. Somente o médico poderá avaliar e prescrever o medicamento adequado para o seu caso.

Corticosteroides orais ou injetáveis

Medicamentos usados para tratar e aliviar as inflamações da sinusite com sintomas mais intensos, principalmente em pacientes com pólipos nasais – os pólipos nasais são massas indolores e moles, que não costumam causar grandes complicações.

Os corticosteroides podem causar efeitos colaterais se usados durante períodos muito longos, e devem ser administrados de forma correta para que não haja desconforto ou complicações.

os corticosteroides orais normalmente são receitados para tratar as inflamações e melhorar os sintomas da doença

Exemplos: metilprednisolona e prednisona.

Nunca utilize medicamentos sem orientação médica, pode ser perigoso para a sua saúde. Somente o médico poderá avaliar e prescrever o medicamento adequado para o seu caso.

Antibióticos

Quando a sinusite crônica é causada por uma infecção bacteriana, será necessário fazer um tratamento com antibióticos. Porém, essa é uma causa não muito comum, o que reforça a necessidade de um especialista capacitado fazer o diagnóstico dos seus sintomas adequadamente para encontrar o melhor tratamento para o seu quadro.

Descongestionantes

Podem ser encontrados em spray, comprimidos ou líquidos. Normalmente são receitados para uso durante 3 a 4 dias no máximo, já que o uso exagerado causa um efeito rebote e pode levar ao aparecimento de congestionamentos mais graves e até mesmo alterações cardiovasculares.

Atenção!

Nunca faça o uso de nenhum medicamento sem prescrição médica. É importante, também, que você faça um acompanhamento com um otorrino durante o tratamento para um diagnóstico preciso. Apesar de poder ser feito em consultório por meio de avaliação clínica do médico, alguns casos da sinusite crônica podem exigir exames como tomografias computadorizada da face, coleta de amostras das secreções nasais ou endoscopia nasal para identificar o micro-organismo que está causando a doença.

Lembre-se que tratar sinusite de forma inadequada por resultar em piora dos sintomas e complicações da doença.

Exames feitos para o diagnóstico de sinusite crônica

Endoscopia nasal

O médico responsável pelo procedimento introduz no nariz do paciente um tubo fino e flexível, o endoscópio, acoplado de uma luz de fibra óptica na ponta. Esse equipamento possibilita que o médico consiga inspecionar visualmente por dentro das cavidades nasais para verificar se há obstruções. Também pode ser chamado de nasofibrolaringoscopia.

Tomografia nasal

As tomografias são imagens computadorizadas que mostram detalhes dos seios da face e área nasal. A partir delas, é possível identificar obstruções físicas e inflamações profundas que são difíceis de identificar com o endoscópio. Esse exame também é muito utilizado para avaliar a necessidade de uma cirurgia, já que avalia a anatomia total dos seios nasais.

Veja no vídeo abaixo como é feito a análise de uma tomografia:

Testes de alergia

Se o otorrino suspeitar que a causa da sinusite crônica seja uma alergia, poderá solicitar um teste de alergia de pele, um exame que ajuda na identificação do alérgeno responsável por desencadear a sinusite.

Quando a cirurgia para sinusite crônica é indicada?

O objetivo da cirurgia no tratamento da doença é desobstruir ou ampliar os canais naturais de drenagem dos seios nasais que, durante a ocorrência da sinusite, podem estar fechados e impedindo que a drenagem da secreção seja feita corretamente. Com isso, a secreção se acumula e estimula a proliferação de fungos e bactérias.

O procedimento também pode ser combinado com a correção de algum possível defeito da anatomia do nariz do indivíduo que pode estar dificultando a cura da infecção.

Exemplos: redução do tamanho dos cornetos, retirada das adenoides ou correção de septo.

Principais causas da sinusite crônica

Dentre as principais causas da doença estão:

  • refluxo gastroesofágico;
  • antibióticos administrados de forma incorreta ou desnecessária repetidamente;
  • tratamento inadequado de sinusite aguda;
  • asma ou rinite alérgica mal controlada;
  • imunidade enfraquecida como acontece em indivíduos diabéticos descontrolados;
  • pancada na face;
  • alterações nas vias aéreas como pólipos nasais, desvio de septo ou hipertrofia dos cornetos nasais.

Possíveis complicações

Quando não é devidamente controlada e tratada, a sinusite crônica pode resultar em uma piora com o passar do tempo causando o acúmulo de secreções. Essas secreções em grande quantidades acabam formando um abcesso, além de poderem chegar a órgãos próximos às cavidades nasais como olhos e cérebro transmitindo infecções e inflamações.

quando a sinusite crônica não é tratada corretamente, pode resultar em uma piora dos sintomas e complicações ainda mais graves
quando a sinusite crônica não é tratada corretamente, pode resultar em uma piora dos sintomas e complicações ainda mais graves

Em casos mais graves, pode atingir a circulação sanguínea e causar uma infecção generalizada.

A sinusite crônica tem cura?

A sinusite crônica pode sim ter cura. O tratamento tem início com a prevenção das crises como medicamentos orais, sprays nasais e até tratamento cirúrgicos. Enquanto a sinusite aguda pode ser mais fácil de ser tratada, a sinusite crônica exige uma maior atenção e cuidados. Um deles é a higiene ambiental, que inclui:

  • evitar o acúmulo de poeira;
  • evitar contato com fumaça de cigarro e outros poluentes ambientais;
  • usar colchão e travesseiros com capas protetoras;
  • manter o ambiente bem ventilado;
  • remover mofos dos quartos;
  • evitar o frio, corantes artificiais e odores irritantes.

Quando seguido corretamente, o tratamento proposto pelo otorrino pode resultar na cura da sinusite crônica, sem necessidade de cirurgia para intervir na doença.

Como se prevenir

A melhor forma de prevenção é manter sempre a mucosa nasal hidratada e procurar um médico para acompanhar o tratamento de gripes e resfriados, e tratá-los adequadamente. Você também deve:

Beber bastante água

Além de hidratar todo o organismo, incluindo as mucosas nasais, uma boa hidratação ajuda a prevenir infecções. O recomendado são dois litros de água, em média, por dia. Usar soro fisiológico para ajudar na drenagem da secreção também é um boa forma de prevenir a sinusite crônica.

além de diluir as mucosas nasais, uma boa hidratação evita inflamações
além de diluir as mucosas nasais, uma boa hidratação evita inflamações

Ter uma alimentação saudável

Manter uma alimentação rica em vitaminas e minerais ajuda a fortalecer a imunidade, já que são responsáveis por restaurar a proteção contra infecções, aumentar a produção de anticorpos e fortalecer as células do sistema imunológico.

Procure compor suas refeições com todos os grupos alimentares, e fracioná-las ao longo do dia.

Lavar sempre as mãos

Nossas mãos estão sempre em contato com tudo ao nosso redor, o que as deixa mais propensas ao contato com vírus, bactérias e agentes alergênicos. Lembre-se de lavá-las sempre antes de entrar em contato com os olhos, a boca e antes de manusear alimentos. Crie o hábito de sempre lavar as mãos após chegar da rua.

Evitar mofos e alérgenos dentro de casa

Mofos, pelos de animais, ácaros, insetos e poeira podem desencadear alergias e sinusites. Por isso, elimine-os de sua casa cuidadosamente. A roupa de cama deve ser lavada toda semana e secada ao sol, e os travesseiros devem ser envolvidos com capas antiácaros.

Tapetes e umidificadores devem ser evitados para não causar acúmulo de poeira e umidade no ambiente.

Agora que você viu como identificar os sintomas da sinusite crônica e aprendeu mais sobre a doença e como tratá-la, procure um médico especialista para fazer o diagnóstico corretamente. Em seguida, você pode acessar o site da Farmadelivery e encomendar os medicamentos receitados para o tratamento.

Lembre-se sempre de que você não deve se autodiagnosticar e se automedicar em nenhum caso, e deve seguir apenas as orientações médicas quanto aos medicamentos usados no tratamento.

- Advertisment -

Most Popular

O que é colesterol? Conheça os tipos e quais sintomas cada um deles pode causar

O colesterol é conhecido especialmente por causar um acúmulo de gordura nas artérias e contribuir para que os pacientes sofram problemas sérios...

BCAA Black Skull: Para que serve, como tomar e onde achar

Muitas pessoas que buscam pelo BCAA Black Skull para, principalmente, alcançar o ganho de massa muscular. O problema, entretanto, é a grande...

Creatina Black Skull: Para que serve, como usar e qual o preço

A creatina Black Skull vem sendo muito procurada nos últimos tempos, bem como diversos outros suplementos. O motivo para isso é a...

Whey Black Skull: O que é, como funciona e onde comprar

Na hora de buscar por suplementos alimentares, o Whey Black Skull é o primeiro que vem à cabeça. Como arca respeitada que...