Como funciona o corpo de quem tem diabetes e quais funções são afetadas?

0
3051
a principal diferença entre as duas doenças está na causa
a principal diferença entre as duas doenças está na causa

Caracterizada por interferir na produção ou funcionamento da insulina, a diabetes pode atingir desde crianças até indivíduos mais idosos. Enquanto a diabetes tipo 1 é hereditária e atinge apenas 10% dos pacientes portadores da doença, a diabetes tipo 2 pode ser desenvolvida por qualquer indivíduo ao longo dos anos. Mas você sabe como funciona o corpo de quem tem diabetes?

Por ser considerada uma doença que não causa sintomas imediatos, a diabetes pode demorar anos para ser diagnosticada. Nesses casos, os sintomas tendem a surgir anos depois do pâncreas e a insulina começar a funcionar de forma inadequada.

Para que você entenda melhor como a doença age no organismo de quem tem a doença, separamos algumas informações importantes sobre o assunto. Veja a seguir!

Como funciona o corpo de quem tem diabetes?

Quando consumimos carboidratos nosso organismo transforma o açúcar dos alimentos em glicose, que é conduzido até as células pela insulina para que seja usada como fonte de energia. No entanto, em indivíduos com diabetes, a insulina não funciona adequadamente, e grande parte desse açúcar não entra nas células. 

Cupom de Desconto Farmadelivery
pacientes diabéticos devem medir regularmente os níveis de glicose no sangue
pacientes diabéticos devem medir regularmente os níveis de glicose no sangue

Em outros casos, como na diabetes tipo 1, o organismo deixa de produzir insulina, deixando as células também sem combustível para que o corpo funcione.

Como a glicose não é direcionada para as células ela permanece no sangue, aumentando os níveis de açúcar. Além disso, os rins não conseguem administrar a grande quantidade de açúcar no organismo, fazendo com que ela seja eliminada por meio da urina.

Como o organismo reage a essa disfunção?

Um dos primeiros sintomas de pessoas com diabetes é o cansaço em excesso, já que o corpo não consegue a energia necessária para funcionar. Isso também contribui para um aumento do apetite devido, já que o cérebro entende que o paciente está passando fome.

Em pacientes com diabetes tipo 1 essa fome excessiva não gera o aumento do peso, já que o organismo não produz insulina e a glicose não vai para dentro das células, fazendo com que o corpo tenha que consumir a própria gordura para conseguir a energia necessária. Como resultado reverso, os pacientes perdem peso excessivamente.

Nos casos de diabetes tipo 2, essa glicose entra parcialmente nas células, e o restante é estocada em forma de gordura, explicando porque grande parte dos pacientes diabéticos são obesos.

Além disso, com o aumento do açúcar na corrente sanguínea, a produção de urina aumenta para que esse açúcar seja eliminado do corpo mesmo sem que a pessoa ingira água o suficiente. O que resulta em uma desidratação, que também pode causar o cansaço excessivo sentido pelos pacientes portadores de diabetes e a sede.

Caso o paciente não trate a diabetes, mesmo que consuma água em quantidades adequadas ainda continuará urinando em grandes quantidades, aumentando a desidratação em um círculo vicioso, já que quanto maior está a glicose no sangue, maior será a frequência da micção para que o corpo tente eliminar o açúcar.

Quais outras áreas do corpo são afetadas?

O sistema imunológico também sofre grande impacto quando a glicose atinge altos níveis na corrente sanguínea, debilitando o sistema de defesa e aumentando as infecções por vírus e bactérias. Isso faz com que o organismo fique mais vulnerável a doenças como pneumonia, infecções de urina e infecções na gengiva.

pacientes diabéticos são mais vulneráveis à gripes
pacientes diabéticos são mais vulneráveis à gripes

Outra reação do corpo é o mau hálito, causado pela liberação de corpos cetônicos em pacientes que não possuem insulina no organismo. Essas cetonas são liberadas a partir da quebra da gordura do próprio corpo como fonte de energia, e deixam o hálito adocicado e azedo, mas o mau hálito também pode ser explicado pelas infecções bucais frequentes.

Em quadros mais severos, os corpos cetônicos podem ser produzidos em quantidades muito grandes, deixando o sangue mais ácido quando a glicose ultrapassa 500 mg/dL. Caso isso aconteça, o paciente deve buscar ajuda médica imediata, já que o quadro pode evoluir para problemas mais sérios.

Para identificar essa complicação, o paciente deve ficar atento a sintomas como:

  • náuseas;
  • falta de ar;
  • dor abdominal;
  • confusão mental;;
  • vômitos.

Quais as complicações da diabetes?

As principais complicações de pacientes diabéticos são divididas em 3 classes:

Neuropatia diabética

Essa complicação atinge os nervos do corpo, prejudicando a transmissão das mensagens do cérebro para os órgãos e músculos. Com isso, algumas pessoas podem desenvolver falta de sensibilidade nos pés, além de ficarem mais vulneráveis a ferimentos nos membros inferiores que podem até mesmo levar a amputação.

algumas complicações da diabetes pode levar até mesmo ao amputamento dos membros inferiores
algumas complicações da diabetes pode levar até mesmo ao amputamento dos membros inferiores

Essa complicação também pode acontecer em outros locais como órgãos sexuis, sistema digestivo e coração.

Doenças macrovascular

Já nesse caso o paciente apresenta endurecimento das artérias, o que pode levar a derrames, má circulação nos pés e ataques cardíacos. Esse tipo de complicação é responsável por grande parte das mortes dos pacientes portadores de diabetes.

Doenças microvascular

Por fim, nesse grupo está a lesão dos pequenos vasos sanguíneos, que reduz a circulação do sangue e fluxo sanguíneo capilar, causando manchas pelo corpo, podendo também causar outros problemas de saúde sérios relacionados à má circulação sanguínea.

Para ver todas as complicações causadas pela diabetes clique aqui!

Agora que você viu como funciona o corpo de quem tem diabetes, procure ajuda médica caso tenha alguma suspeita da doença e mude seus hábitos alimentares para prevenir o quadro da doença. .

Diabetes na Farmadelivery

A diabetes é uma doença que atinge milhares de pessoas do mundo todo, de adultos até crianças e adolescentes. Se você já se consultou com um médico e sabe quais medicamentos usar, a farmadelivery pode lhe auxiliar com ótimos preços nos aparelhos medidores de glicemia e diabetes, agulhas e seringas de insulina e com todo leque de opções que da líder mundial Accu-Chek!