O casamento ideal

O SER HUMANO é uma espécie voltada para a vida em grupo e para a procriação, mas nem sempre é fácil manter esta harmonia

O casamento é uma instituição viva, permanente e muito valorizada. Em conversa com homens e mulheres jovens, concluímos que o casamento faz parte dos seus sonhos. Não há uma fórmula mágica para um casamento duradouro, mas existem algumas atitudes que podem ajudar a manter o relacionamento.

A maior motivação para as pessoas se casarem é o desejo de ser feliz, unindo-se porque se amam. Outro grande motivo é o plano de construir um lar e gerar filhos. O medo de ficar só também motiva, pois a união funcionaria como uma espécie de cura para a solidão e a sensação de vazio.

Crises e separações

Pelo IBGE, em 1985 no Brasil, a incidência de divórcios era de um casal para cada nove casamentos. Em 1995, essa proporção passou a ser de um divórcio para cada quatro uniões. Em 2010, a taxa atingiu seu maior valor: de 1,8 por mil habitantes

O medo do homem diante do casamento pode ser pelo receio de perder a liberdade: de ação, de ida e vinda, de decisão… Além disso, há o medo da divisão de espaço, da intimidade, como também da responsabilidade de manter uma família materialmente e emocionalmente.

Diante de tudo isto, é fundamental que o casal saiba lidar com as situações e expor tudo o que sente. É desejável também que existam mais sentimentos e atos positivos do que negativos. Para um relacionamento duradouro é necessário, de modo geral, um diálogo contínuo sobre todos os sentimentos e atitudes. Algumas pessoas temem que, expressando emoções negativas como raiva, ciúme e tristeza provoquem prejuízos para o relacionamento. No entanto, isto é necessário para o fortalecimento da união. Nem sempre é possível obter a compreensão do companheiro. A separação porém, só ocorre quando a crise de relacionamento é grande.

Ouvir, falar e ceder

A convivência do dia a dia é diferente do namoro, pois todos os traços da personalidade do homem e da mulher ficam mais aparentes e geram ansiedades, brigas, mágoas de graus variados. É o momento da verdade total, de saber gerir as dificuldades e exercitar a sabedoria do ouvir, falar e ceder.

O sexo do casal geralmente tem características especiais:

1- Quando são apenas namorados ocorre com frequência e em momentos escolhidos. Na maioria das vezes, o casal se prepara emocionalmente para este encontro e usam muito a fantasia e imaginação. Este preparo, em geral, leva a uma resposta sexual plena, intensa, numerosa e muito prazerosa.

2- Quando vivem juntos, com ou sem uma união formal, de início o sexo é intenso e muito numeroso, pela grande felicidade e vínculo afetivo, mas já se percebe uma diferença, porque o sexo ocorre no momento em que desejam, sem marcar hora ou dia. A experiência sexual prévia, da união com ou sem papel passado, pode ser importante na manutenção e crescimento do relacionamento sexual do casal. Não podemos esquecer que o dia a dia e seus problemas jogam contra a sexualidade.

Existem diversas crises no casamento. Em qualquer situação crítica, a primeira coisa a fazer é o casal dar-se conta da crise, conversar sobre ela e juntos tentarem chegar a alguma conclusão. É preciso que achem as origens ou razões da crise, apontem o que seria a situação ideal, qual a realidade que estão vivendo e quais as opções ou alternativas para a solução. Em seguida, ter atitudes que lhe permitam vencer as dificuldades e chegar a uma situação ideal ou próxima disto.


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Stories para você

Veja 3  receitas para eliminar catarro
Veja 3 receitas para eliminar catarro
5 doenças comuns do tempo frio.
5 doenças comuns do tempo frio.
Gripe e resfriado: Você sabe quais são as diferenças?
Gripe e resfriado: Você sabe quais são as diferenças?
O que o diabético pode comer sem culpa e sem prejuízo para saúde?
O que o diabético pode comer sem culpa e sem prejuízo para saúde?

Posts Similares