Mãe amamentando bebê no colo. Amamentação estimula a produção natural do leite.
|

Produção de leite materno – 9 Dicas para estimular a produção natural.

A quantidade da produção de leite faz com que muitas mães questionem se o volume produzido está sendo suficiente para o bebê, se ele ainda está com fome e se tem como estimular a produção do leite enquanto estão no período de amamentação.

Segundo a Organização das Nações Unidas e UNICEF, até os seis meses de vida, o bebê deve se alimentar exclusivamente de leite materno. Após isso, a dieta pode ser complementada com outros alimentos, sucos e fórmulas apropriadas, mas a amamentação deve continuar até o segundo ano de vida ou mais.

Porém, algumas mulheres podem apresentar uma quantidade baixa de leite nos primeiros dias de aleitamento ou apresentam algum problema de saúde que afeta a produção do leite, por isso, antes é sempre bom consultar um profissional para diagnóstico.

Mas existem práticas que ajudam na produção do leite materno e a seguir destacamos algumas dicas para ajudar na hora de amamentar seu bebê. Leia a matéria até o final para mais informações.

Leia também: Baixa produção de leite materno – O que acontece, como saber se o bebê está se alimentando bem e o que fazer?

1. Entenda se realmente está faltando o leite

O melhor jeito de saber é observar a criança. Se ele suga bem, se dorme bem, se está fazendo xixi e cocô regularmente, se a urina está clara e o peso está dentro dos parâmetros.

Ou seja, mesmo que haja a desconfiança que o leite esteja diminuindo, a oferta do peito deve continuar. Fazer isso ajuda a mãe a perceber alguns dos sinais citados a cima, como também ajuda o corpo a produzir a quantidade de leite que o bebê precisa para completar sua alimentação.

Bebê dorme enquanto esta sendo alimentado pela mãe, A produção de leite é maior quando a criança mama de forma eficiente.
A pega incorreta da mama é o que mais interfere na produção de leite e na alimentação do bebê.

2. Observe se o bebê está pegando a mama corretamente

Quando há falhas nesse processo, a produção cai, a mãe pode se machucar e o bebê pode não receber a quantidade ideal de leite.

A melhor posição é com cabeça e corpo voltados para a mãe, que pode gentilmente abrir a boca do bebê, levá-la ao seio e deixar que ele abocanhe a aréola e não apenas o mamilo. Isso permitirá que ele esvazie a mama de forma mais eficaz.

3. Beba bastante água

A hidratação é essencial para mãe que está amamentando. Até porque, isso acontecerá de maneira involuntária, pois a sede é intensa após as mamadas.

Neste caso, o recomendado é ingerir de 3 a 4 litros de água, mas tudo sob a orientação médica.

Mãe bebe água enquanto segura seu bebê, dentro da cozinha de sua residência. A água é essencial para manter a mãe hidratada e para produção do leite.
Alimentos e água são importantes para estimular a produção de leite, além de serem fontes de nutrientes.

4. Consuma alimentos que estimule a produção natural do leite

Já é de conhecimento geral que tudo o que a mãe consome acaba influenciando no leite materno e deve-se ter um cuidado redobrado quanto a alimentação no período da amamentação.

Além de manter uma dieta balanceada, estudos apontam que a produção natural de leite materno parece ser estimulada pela ingestão de alguns alimentos como:

  • Alho;
  • Aveia;
  • Gengibre;
  • Lentilhas;
  • Legumes vermelhos;
  • Sementes de erva-doce;
  • Arroz integral;
  • Sementes de gergelim preto;
  • Iogurte;
  • Salmão.
Mulher com seu bebê preso ao seu colo quanto se alimenta. Na mesa, um prato com um lanche e verduras.
O melhor jeito de garantir um aleitamento saudável para a mãe e o bebê é com uma alimentação equilibrada.

5. Noites de sono ajudam na produção natural do leite.

Noites mal dormidas, cansaço, estresse e ansiedade influenciam diretamente na amamentação, já que é durante a madrugada que ocorre a produção da prolactina (hormônio que estimula a produção de leite pelas glândulas mamárias).

Portanto, a mãe deve descansar sempre que possível para que o corpo tenha energia o suficiente para a produção de leite materno. Minutos de descanso entre as mamadas e, se possível, deve evitar as tarefas domésticas, principalmente aquelas que exigem mais esforço podem fazer total diferença.

6. Amamente o bebê sempre que ele estiver com fome

Uma das formas mais eficazes de garantir a produção de leite materno é dar de mamar sempre que o bebê estiver com fome.

Isto porque, são liberados hormônios responsáveis pela produção natural de leite que irá substituir aquele que foi retirado. Por isso, o ideal é deixar o bebê mamar sempre que estiver com fome.

Mãe amamentando seu filho em um parque. Amamentar a criança quando ela sente fome e até o final do leite, ajuda no estimulo a produção do leite.
Amamentação em “livre demanda” nada mais é do que oferecer o peito sempre que o bebê ou a mãe quiserem ou sentirem a necessidade.

7. Massagens e compressas ajudam na produção natural do leite

Alguns motivos que dificultam a produção do leite vão desde o formato das mamas a desequilíbrios hormonais, passando por problemas de saúde pré-existentes da mãe.

Por isso, além de consultar um profissional, realizar massagens que estimulam a região e compressas de água morna, favorecem a vasodilatação e a atividade das glândulas mamárias.

8. Esvazie a mama antes de trocar o lado

Os dois seios devem ser oferecidos à criança, mas respeitando o ritmo natural da amamentação. Isso porque interromper a alimentação antes da hora pode fazer com que o organismo entenda que a quantidade total que fabricou não é mais necessária, diminuindo a produção do leite.

Sem contar que, o leite do final da mamada é mais rico em gordura e nutrientes importantes para a saúde e desenvolvimento do bebê.

9. Evite o uso de chupetas e bicos

O uso de bicos ou chupetas pode confundir o bebê, fazendo com que ele mame menos o seio materno ou não consiga sugar direito, especialmente no começo da vida, quando o bebê ainda está aprendendo a mamar.

Mães que optam por utilizar mamadeiras também devem ter atenção. Os bebês costumam preferir a mamadeira ao peito porque o liquido sai mais fácil pelo bico de silicone, sem dificuldades para sugar o leite e sem exigir muito esforço.

Portanto, evite o uso de chupetas por longos períodos e opte por usar mamadeiras somente quando for necessário.

Criança apoiada em uma mesa, com quatro chupetas em cima. A criança tenta pegar uma delas com a mão. Usar chupeta interfere na alimentação da criança.
Uso da chupeta pode atrapalhar a amamentação materna e causar outros problemas para o bebê.

Essas são as 9 dicas que podem ajudar a aumentar a produção do leite materno naturalmente. Mas vale ressaltar que o conteúdo da matéria não dispensa de forma alguma a consulta médica para mais orientações ou tratamentos e talvez a indicação de uma possível suplementação para o bebê com fórmulas infantis.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que o tempo de mamada, quantidade de vezes que a criança mama por dia e a quantidade de leite produzido são indicadores que podem variar de acordo com cada pessoa.

O que deve ser levado em conta nesse caso é o desenvolvimento e a saúde do bebê para avaliar a produção de leite materno, tudo acompanhado por profissionais da saúde.


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Posts Similares