|

Apneia do Sono: Sintomas e Tratamentos

Apneia do sono é uma doença mais comum do que parece e pode surgir com o passar do tempo. Sono em excesso, alteração de humor e sono agitado podem ser alguns sintomas. Você sofre de algum deles?  Leia agora nesse post mais informações sobre apneia e fique por dentro do assunto.

A palavra apneia vem de a = negação + pneia = respirar, basicamente significa parar de respirar, essa interrupção na respiração pode ser voluntária ou involuntária.

Apneia do sono
Durante a apneia a comunicação entre o ar atmosférico e vias aéreas inferiores é interrompida.

A respiração celular continua ocorrendo enquanto ainda há oxigênio armazenado nos pulmões, os seres pulmonados conseguem sobreviver durante alguns minutos em apneia

Algumas baleias podem permanecer em apneia por até 90 minutos, já os seres humanos aguentam em média 2 minutos. Existem também atletas especialistas que conseguem ultrapassar os 5 minutos.

Quando  essas paradas na respiração causam uma desordem durante o sono é considerada uma apneia do sono que pode ser classificada em três tipos: centrais, obstrutivas ou mistas.

Tipos de apneia do sono

As paradas na respiração causam uma desordem durante o sono, uma apneia do sono pode ser classificada em três tipos: centrais, obstrutivas ou mistas.

Apneia obstrutiva

A apneia obstrutiva tem como principal característica a obstrução completa ou parcial das vias aéreas superiores durante o sono, resultando em períodos de apneia, falta de oxigênio no sangue e despertar repentino. Como consequência disso, ocorrem noites mal dormidas com indisposição no dia seguinte.

A obstrução da respiração pode ocorrer em todos os estágios do sono, mas especialmente no estágio 2 da fase Não-REM e durante a fase REM.

Nessas fases a obstrução na respiração tende a ser mais longa e a falta de oxigênio mais acentuada.

Apneia central

A apneia central é definida pela ausência de qualquer movimento que resulte ou ajude na respiração (movimentos torácicos e abdominais).

Costuma acontecer durante 10 segundos, nos quais não é possível verificar nenhum movimento respiratório.

Estudos mostram que não é apenas uma doença simples e sim o conjunto de vários distúrbios neuromusculares.

Apneia mista

É uma junção das duas, é inicialmente central que progride para apneia obstrutiva.

 

Sintomas

Existem alguns sintomas característicos, como: roncar, aumento do esforço respiratório ligado ao movimento anormal do peito e zona abdominal, pausas respiratórias durante o sono, transpiração, sono agitado, respiração pela boca, alterações de humor e dificuldades de aprendizagem.

Apneia do sono
Respiração pela boca é um dos sintomas da apneia do sono.

Causas da apneia

Todas as pessoas podem ter apneia do sono, até mesmo crianças.

Alguns fatores de risco podem ser citados e variam de acordo com o tipo, mas algumas características são mais predominantes, como ser do sexo masculino e ter mais de 50 anos de idade.

No geral, os homens são duas vezes mais propensos a doença, já as mulheres tendem a ter apneia após a menopausa e se estiverem acima do peso.

Confira abaixo algumas causas de apneia:

Excesso de peso

Depósitos de gordura em torno das vias aéreas superiores podem obstruir a respiração.

Apneia do sono
Excesso de gordura pode desencadear a apneia do sono.

No entanto, nem todo mundo que tem apneia do sono está acima do peso. Pessoas magras também podem desenvolver o transtorno.

Estreitamento das vias aéreas

Algumas pessoas possuem vias aéreas naturalmente mais estreitas. Há casos ainda em que as amígdalas e adenoides podem se tornar maiores que o normal também, o que pode levar ao bloqueio das vias aéreas.

Circunferência do pescoço

Pessoas com o pescoço mais grosso podem ter vias aéreas mais estreitas que o normal, o que pode dificultar a respiração.

Histórico familiar

Pessoas que possuem parentes com histórico de apneia do sono, têm duas vezes mais riscos de ter o problema.

Álcool

O consumo abusivo de álcool e de substâncias como sedativos e tranquilizantes podem relaxar os músculos da garganta e ocasionando apneia.

Alteração Hormonal

Mulheres na menopausa ou durante a gestação são mais propensas a desenvolver apneia do sono.

Congestão nasal

Se tiver dificuldade em respirar pelo nariz por conta de um problema nasal, alergias ou um resfriado, você possui mais chances de desenvolver apneia obstrutiva do sono.

Apneia do sono
Congestão nasal também pode desencadear a apneia do sono.

No caso de apneia central existem outras causa específicas como:

Distúrbios cardíacos

Pessoas com fibrilação atrial ou insuficiência cardíaca congestiva estão em maior risco de apresentar apneia do sono central.

AVC ou tumor cerebral

Um acidente vascular cerebral (AVC) ou o surgimento de um tumor cerebral podem prejudicar a capacidade do cérebro para regular a respiração, levando à apneia do sono central.

AVC ou tumor cerebral podem prejudicar a respiração durante o sono.

Perigos

Os vários casos de apneia durante a noite resultam na falta de oxigênio no sangue e excesso de gás carbônico, além da ativação simpática (sistema nervoso simpático- responsável por funções automáticas do corpo como por exemplo: respiração).

Essas reações podem causar o aumento da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, arritmias, infarto agudo do miocárdio, insuficiência cardíaca e acidente vascular cerebral.

Apneia do sono
Os efeitos da apneia podem causar desde arritmias até infarto agudo do miocárdio.

A falta de oxigênio em conjunto com a atividade simpática pode também alterar o metabolismo da glicose, resultando em resistência à insulina e até diabetes.

Diagnóstico

Para diagnosticar a apneia do sono existem alguns critérios que se correlacionam, como por exemplo: sono diurno sem explicação, asfixia ou respiração ofegante durante o sono, acordar durante o sono, cansaço diurno e falta de concentração.

Dentre os métodos de diagnóstico, existem aparelhos específicos de monitoramento do sono, como a polissonografia.

Apneia do sono
Polissonografia é um dos métodos para diagnosticar a apneia do sono.

 

Nos casos de suspeita de apneia, além de verificar os critérios relacionados acima, é indicado realizar um exame físico geral, incluindo avaliação facial e avaliação da cavidade oral do paciente.

Tratamento

O tratamento depende do grau da doença e também das anormalidades anatômicas presentes.

As correções cirúrgicas agem positivamente sobre os sintomas, melhorando o fluxo de ar.

É possível ainda um tratamento utilizando CPAP (Continuous positive airway pressure), uma máscara de pressão positiva contínua nas vias aéreas, esse aparelho joga ar na via respiratória, mantendo-a aberta.

Apneia do sono
CPAP é uma máscara de pressão continua para o tratamento de apneia.

Há também alguns hábitos que ajudam a conviver com essa doença, além de preveni-la, como:

  • Evitar a ingestão de álcool e sedativos antes de dormir
  • Evitar dormir de barriga para cima
  • Perder peso
  • Exercício físico
  • Evitar tabagismo
  • Reposição hormonal em mulheres na menopausa
  • Tratamento da obstrução nasal em pessoas com rinite

Agora que você conhece mais sobre a apneia e caso tenha alguma suspeita, não esqueça de procurar um médico para o melhor diagnóstico. Fique atento aos próximos posts e não se esqueça, a Farmadelivery atua em todo o Brasil e possui o menor preço em medicamentos genéricos, confira em nosso site.


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Posts Similares