quarta-feira, fevereiro 24, 2021

Grávida pode beber cerveja?

Embora alguns especialistas afirma que as mães podem beber amamentando desde que o consumo de álcool seja controlado, mas durante a gravidez a história é um pouco mais complicada. Afinal, tudo o que a mulher consome durante a gestação é passado para o bebê diretamente por meio do cordão umbilical, diferente do que acontece na amamentação. Mas será que grávida pode beber cerveja?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, mulheres grávidas devem evitar o consumo de qualquer quantidade de álcool durante a gravidez para não correr o risco de complicações. 

Para que você entenda melhor quais os riscos de beber cerveja durante a gestação, separamos alguns tópicos para tirar todas as suas dúvidas sobre esse assunto. Veja a seguir!

Grávida pode beber cerveja?

Mulheres grávidas não devem beber nenhum tipo de bebida alcoólica, incluindo a cerveja. Isso porque ainda não se sabe a quantidade de álcool que seria seguro para que a mãe ingira sem prejudicar o bebê, visto que o consumo de até mesmo pequenas quantidades de álcool durante a gestação pode resultar na Síndrome Alcoólica Fetal, conhecida como SAF.

o consumo indevido de álcool durante a gravidez pode resultar em Síndrome Alcoólica Fetal
o consumo indevido de álcool durante a gravidez pode resultar em Síndrome Alcoólica Fetal

Essa desordem compromete o campo físico, comportamental e mental, podendo causar má formação fetal e até mesmo parto prematuro.

Estudos também apontam que filhos de mulheres que ingeriram bebida alcoólica durante a gestação possuem uma tendência maior a se tornarem dependentes da substância e apresentar dificuldades na escola e trabalho.

Em casos mais grave, o consumo de álcool na gestação pode levar até mesmo ao aborto.

Grávida pode beber cerveja: veja quais os riscos para o bebê

Além de problemas comportamentais, bebês que tiveram contato com o álcool durante a gestação também pode apresentar:

  • anomalias faciais: a tendência é que bebês de mães que consomem cerveja durante a gravidez apresente pelo menos duas anomalias faciais;
  • ptose palpebral: queda incomum da pálpebra superior;
  • fissura palpebral pequena: abertura reduzida dos olhos;
  • hemiface achatada: achatamento incomum dos lados da cabeça, principalmente os que são concentrados na porção superior;
  • microcefalia: diminuição anormal da cabeça associada a deficiências mentais;
  • complicações relacionadas ao crescimento: geralmente associadas ao nascimento prematuro como peso baixo ao nascer e restrição no crescimento e desenvolvimento dos ossos e músculos.
  • agenesia de corpo caloso: malformação de uma região do cérebro que pode resultar em atrasos no desenvolvimento psicomotor e epilepsia.
  • hipoplasia cerebelar: defeito cerebral que pode provocar a ausência da coordenação motora, dificuldades em manter a postura, contrações musculares involuntárias e convulsões.
  • dificuldade ou incapacidade de leitura durante a alfabetização;
  • redução do desempenho escolar;
  • alterações que não deixam que os sangues venosos e arteriais se misturem;
  • escoliose;
  • diminuição significativa das células dos rins e displasia renal;
  • estrabismo;
  • lábio leporino ou de palato.

Quais os riscos para as grávidas?

Os efeitos do álcool em gestantes são exatamente os mesmo nos demais grupos de pessoas. No entanto, beber durante a gravidez aumenta as chances de quedas, trazendo um perigo adicional de lesão à barriga, o que consequentemente afeta o bebê.

Leia também O que pode machucar o bebê dentro da barriga?

Grávida pode beber cerveja zero?

A única cerveja que não possui nenhum traço de álcool é a cerveja 0,0. Isso porque a cerveja sem-álcool e a cerveja light possuem quantidades significativas de álcool na composição, o que poderia afetar a saúde do bebê e o estado da grávida, dependendo da quantidade da bebida que for ingerida.

é importante estar atenta ao tipo de cerveja que irá ingerir durante a gravidez, já que a cerveja sem-álcool não é totalmente livre de teor alcoólico
é importante estar atenta ao tipo de cerveja que irá ingerir durante a gravidez, já que a cerveja sem-álcool não é totalmente livre de teor alcoólico

Isso porque um erro muito comum é pensar que a cerveja sem-álcool não possui nenhum teor alcoólico, e acabar ingerindo mais de 2 latinhas de uma única vez.

O que acontece quando a mulher bebe cerveja sem saber que está grávida?

Caso você tenha consumido algum tipo de bebida alcoólica sem saber que estava grávida, interrompa o consumo de álcool imediatamente e consulte o seu médico para fazer os exames necessários de pré-natal e verificar o estado de saúde do feto.

Especialistas que afirmam que grávida pode beber cerveja

Apesar da OMS proibir o consumo de álcool na gravidez, alguns especialistas acreditam que o consumo leve da substância não poderia causar danos ao feto. Isso quer dizer que uma taça de vinho ou um copo de cerveja poderia ser ingerido de vez em quando durante a gestação.

Isso porque de acordo com estudos dinamarqueses publicados em 2012, o consumo de até 9 drinks por semana nas primeiras fases da gravidez não alteraria o QI, coordenação motora, comportamento, atenção e memória dos bebês.

Porém, os estudos acompanharam as crianças de mães que ingeriram álcool apenas até os 5 anos de idade, o que quer dizer que os problemas podem ser desenvolvidos depois dessa faixa etária.

Além disso, há também um estudo britânico publicado em maio de 2017 pelo British Medical Journal, que concluiu que não existem evidências científicas que afirmem que consumir até 2 drinks por semana poderia ser prejudicial ao bebê depois de analisar e revisar 26 estudos publicados anteriormente sobre o assunto.

Devo ou não devo consumir bebidas alcoólicas na gravidez?

Embora realmente não existam evidências científicas que consumir pequenas doses de álcool durante a gravidez possa causar danos ao feto, não há um estudo que comprove uma dose segura da substância para as gestantes. 

Isso quer dizer que mesmo que alguns estudos afirmem que consumir poucas quantidades de cerveja por semana não faria mal algum ao bebê dentro do útero, ainda é indicado que gestantes evitem o consumo de bebidas alcoólicas desde o início até o final da gestação.

embora alguns médicos acreditem que o consumo baixo de álcool na gravidez não seja prejudicial, não existe uma prova científica da quantidade segura do consumo de cerveja durante a gestação
embora alguns médicos acreditem que o consumo baixo de álcool na gravidez não seja prejudicial, não existe uma prova científica da quantidade segura do consumo de cerveja durante a gestação

Isso porque existe um grande risco do desenvolvimento da Síndrome Alcoólica Fetal, visto que não se sabe exatamente qual o limite de álcool por semana pode ser ingerido de uma forma segura. Ou seja, mesmo o consumo de apenas 1 latinha de cerveja a cada 3 ou 4 semanas poderia ser prejudicial ao feto.

Depois de ver se grávida pode beber cerveja ou não, o ideal é conversar com seu médico de confiança para discutir sobre o assunto. Porém, a maioria dos especialistas ainda acreditam que consumir álcool na gestação pode trazer riscos para a saúde do feto, o que faz com que a substância ainda seja proibida por grande parte dos profissionais.

- Advertisment -

Most Popular

O que é colesterol? Conheça os tipos e quais sintomas cada um deles pode causar

O colesterol é conhecido especialmente por causar um acúmulo de gordura nas artérias e contribuir para que os pacientes sofram problemas sérios...

BCAA Black Skull: Para que serve, como tomar e onde achar

Muitas pessoas que buscam pelo BCAA Black Skull para, principalmente, alcançar o ganho de massa muscular. O problema, entretanto, é a grande...

Creatina Black Skull: Para que serve, como usar e qual o preço

A creatina Black Skull vem sendo muito procurada nos últimos tempos, bem como diversos outros suplementos. O motivo para isso é a...

Whey Black Skull: O que é, como funciona e onde comprar

Na hora de buscar por suplementos alimentares, o Whey Black Skull é o primeiro que vem à cabeça. Como arca respeitada que...