bebê com 32 semanas pode nascer

Bebê com 32 semanas pode nascer? E com 29?

Embora o parto tende a acontecer somente depois formação e maturação completa de todos os órgãos e funções vitais dos bebês, nem sempre é assim que as coisas acontecem. Diversos fatores externos, doenças e problemas de saúde podem contribuir para um parto prematuro, fazendo com que o bebê venha ao mundo antes mesmo de conseguir respirar sozinho. E uma dúvida comum é será que o bebê com 32 semanas pode nascer? E com 29?

O parto prematuro é caracterizado pelo nascimento do bebê antes das 37 semanas. Porém, isso não significa que bebês que nascem nesse período não possuem chances de sobreviver, tendo em vista que atualmente existem diversos recursos e equipamentos que auxiliam nos cuidados dos primeiros dias dos recém-nascidos antes do tempo.

Veja no texto a seguir quais os riscos de um bebê nascer de 32 semanas!

Bebê com 32 semanas pode nascer?

Apesar de ser considerado um bebê prematuro, os recém-nascidos de 7 meses (entre 28 e 32 semanas) possuem grandes chances de sobreviver. O que acontece, porém, é que esse não é considerado o tempo ideal para que um bebê saia do útero.

De acordo com especialistas no assunto, uma gestação saudável deve durar entre 37 e 42 semanas, preferencialmente que o parto aconteça entre 39 e 40 semanas e seis dias.

embora o ideal seja que o bebê nasça entre as 37 e 42 semanas, bebês prematuros de 28 a 32 semanas possuem 90% de chances de sobreviver
embora o ideal seja que o bebê nasça entre as 37 e 42 semanas, bebês prematuros de 28 a 32 semanas possuem 90% de chances de sobreviver

As chances de um bebê de 29 a 32 semanas sobreviver é de aproximadamente 90%, dependendo do peso do recém-nascido assim que vem ao mundo. Isso porque bebês que pesam mais de 2 kgs costumam ter mais chances de sobrevivência se comparados àqueles que pesam menos do que isso.

Quais são as consequências do nascimento do bebê às 32 semanas?

Os bebês que nascem de 32 semanas normalmente precisam de assistência respiratória, já que os seus pulmões não estão completamente maduros antes das 37 semanas. Contudo, nesse período o bebê já desenvolveu o reflexo de sucção e consegue mamar no peito da mãe sem grandes dificuldades.

Enquanto isso, os bebês de 29 semanas ainda não conseguem se alimentar por meio do leite materno, uma vez que ainda não possuem o reflexo de sucção desenvolvido. Por esse motivo, são alimentados por sondas e também recebem assistência respiratória até que os pulmões estejam totalmente maduros.

Bebê com 32 semanas pode nascer: qual o tratamento adequado?

No geral, as crianças prematuras de 32 semanas ficam na UTIN (Unidade de Terapia Intensiva Neonatal) em uma incubadora com aparelhos que auxiliam na respiração e monitorem a evolução da sua saúde.

quando o bebê nasce de 32 semanas é levado à UTIN, onde é colocado em uma incubadora na qual os sinais vitais serão monitorados
quando o bebê nasce de 32 semanas é levado à UTIN, onde é colocado em uma incubadora na qual os sinais vitais serão monitorados

A incubadora tem a função de manter a temperatura corporal ideal do bebê, que ainda não consegue se manter aquecido de forma natural. É na incubadora onde também serão monitorados os sinais vitais do bebê como respiração, batimentos cardíacos e pressão arterial.

Em algumas situações, quando não possui capacidade de produzir as células vermelhas necessárias o bebê pode até mesmo precisar de transfusões sanguíneas.

Quando o bebê de 32 semanas receberá alta?

Para que o médico especialista defina a alta do bebê, ele levará em conta se o bebê:

  • já consegue respirar sem ajuda;
  • consegue manter a temperatura corporal;
  • está mamando no peito da mãe ou na mamadeira;
  • apresenta um ganho de peso estável e constante;
  • não possui nenhuma infecção ou outro problema de saúde que necessite de monitoramento.

Quais são as possíveis complicações de um prematuro de 32 semanas?

Icterícia

A icterícia é uma condição em que há um excesso de bilirrubina no sangue, fazendo com que a pele e mucosas do bebê fiquem amareladas. Esse pigmento permanece na parte líquida do sangue até ser eliminado junto com a urina. Essa substância é formada a partir da morte de glóbulos vermelhos presentes no sangue, algo natural que acontece diariamente. Essas células mortas são retiradas da circulação pelo fígado, que forma a bilirrubina que será descartada de modo natural pelo próprio organismo.

Contudo, em alguns casos ocorre o acúmulo da substância no corpo, o que causa a icterícia nos prematuros. Essa condição pode gerar complicações como a encefalopatia bilirrubínica, que tem como sintomas febre, hipotonia, apatia e convulsões.

A doença é tratada com fototerapia e exsanguineotransfusão, procedimento no qual o médico remove o sangue do bebê e substitui por outro que seja de um doador compatível.

Retinopatia de prematuridade

A retinopatia atinge os prematuros e também os bebês que possuem baixo peso ao nascer, e é caracterizada pelo crescimento desorganizado dos vasos sanguíneos. Quando a doença não é diagnosticada e tratada, pode resultar em descolamento da retina e em casos mais graves, cegueira infantil.

Apneia

Condição em que o bebê fica mais do que 20 segundos sem respirar, ocorre em prematuros devido à falta de amadurecimento no sistema respiratório ou complicações do parto prematuro como convulsões.

a apneia caracteriza-se pela condição em que o bebê fica mais de 20 segundos sem respirar
a apneia caracteriza-se pela condição em que o bebê fica mais de 20 segundos sem respirar

O problema pode provocar sequelas no sistema nervoso central e deve ser diagnosticado o mais cedo possível.

Problemas cardiovasculares

Um dos problemas cardiovasculares mais comuns em prematuros é a hipotensão, que acontece quando a pressão arterial fica baixa. Além disso, os bebês que nascem antes do tempo também podem desenvolver persistência do canal arterial. Nesses casos, o duto arterioso que liga o coração à aorta não se fecha após o nascimento.

Embora o duto possa se fechar posteriormente quando não tratada, a condição pode causar falência do coração.

Quais são as causas do parto prematuro?

Normalmente, o parto prematuro está ligado à condições de saúde da mãe, e pode ser desencadeado por:

  • infecções;
  • pré-eclâmpsia ou eclâmpsia;
  • descolamento de placenta;
  • distúrbios de tireoide;
  • diabetes gestacional;
  • consumo de bebidas alcoólicas;
  • uso de drogas;
  • infecções congênitas como toxoplasmose, sífilis, Síndrome da Imunodeficiência adquirida, citomegalovírus.

Leia também Grávida pode beber cerveja?

Porém, a malformação fetal e presença de síndrome genética também são fatores que levam ao nascimento prematuro dos bebês.

Agora que você viu se bebê com 32 semanas pode nascer ou não, é importante buscar ajuda médica sempre que sentir dores anormais, cólicas fortes e sangramentos vaginais no final da gravidez e suspeitar de um parto prematuro. Além disso, faça todos os exames pré-natais e compareça a todas as consultas para identificar possíveis problemas de saúde com você e com o bebê.


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Posts Similares