Gripe pode matar?

0
1364
Gripe pode matar
Gripe pode matar

A gripe é uma dos doenças mais comuns no mundo todo, e tem como principais sintomas febre, dor no corpo, dor na garganta, coriza e tosse. Embora possa parecer inofensiva, a gripe pode evoluir para algumas complicações perigosas como a pneumonia e insuficiência respiratória. Mas será que a gripe pode matar?

Em grande parte dos casos de gripe, o corpo é capaz de combater o vírus sozinho por meio do nossos anticorpos, levando em conta que os medicamentos são administrados apenas para amenizar sintomas. Entretanto, existem complicações que muitas vezes são desencadeadas pela fragilidade do sistema imunológico, no qual é necessário a intervenção de medicamentos para que o quadro não se torne agravante.

veja no texto a seguir se a gripe pode matar
veja no texto a seguir se a gripe pode matar

Veja a seguir se a gripe pode matar e quais as complicações mais perigosas da doença!

A gripe pode matar?

A gripe em si não é capaz de causar mortes, considerando seus sintomas não-perigosos. No entanto, quando a gripe evoluir para doenças como a pneumonia bacteriana e viral ou a SARS, por exemplo, o quadro pode ser letal e levar à óbito em poucos dias.

Cupom de Desconto Farmadelivery

Todas as pessoas podem desenvolver complicações da gripe?

Sim, até mesmo os pacientes mais saudáveis podem acabar desenvolvendo complicações. Porém, o grupo de risco que possui uma chance maior de ter um quadro mais grave são:

  • gestantes;
  • idosos acima de 65 anos;
  • crianças menores de 5 anos;
  • obesos
  • pacientes com doenças crônicas;
  • asmáticos;
  • pacientes com insuficiência renal ou hepatica;
  • pacientes com câncer;
  • pacientes com HIV;
  • pessoas institucionalizadas;
  • pacientes com anemia.

Quais as complicações da gripe?

A principal complicação e mais perigosa é a pneumonia viral, quando o vírus influenza causador da gripe atinge os pulmões e causa uma insuficiência respiratória. Em muitos casos o paciente morre em até 48 horas, principalmente idosos. Entretanto, também há a possibilidade de uma pneumonia bacteriana, quando uma bactéria de fora do corpo se aproveita da fragilidade do sistema imune para atacar os pulmões.

A gripe ainda pode evoluir para a SARS, que atinge o sistema respiratório e dificulta a oxigenação, podendo também causar a morte do paciente.

Outras possíveis complicações são:

  • inflamação das vias aéreas com expectoração acompanhada de sangue;
  • encefalite, inflamação do cérebro que pode provocar confusão mental, sonolência e até coma;
  • miocardite, inflamação do músculo cardíaco capaz de gerar uma insuficiência cardíaca;
  • bronquite, inflamação dos brônquios que causa tosse e falta de ar;
  • miosite, inflamação dos músculos do corpo;
  • laringotraqueíte, inflamação da laringe e traqueia;
  • otite, inflamação no ouvido.

Em idosos e hipertensos, há ainda riscos de infarto, já que a infecção provocada pelo vírus sobrecarrega o coração e aumenta as chances do órgão falhar.

Qual o vírus que mais causa complicações?

O mais comum é que todo vírus novo seja mais perigoso do que o anterior, já que ele sofre mutações desconhecidas pelo sistema imune da população que não consegue combatê-lo de forma eficaz.

o vírus influenza A costuma ser mais perigoso e causar mais epidemias se comparado aos tipos B e C
o vírus influenza A costuma ser mais perigoso e causar mais epidemias se comparado aos tipos B e C

Como o vírus influenza, agente causador da gripe, possui 3 tipos diferente, algumas gripes tendem a ser mais perigosas, como é o caso da H1N1 e da H3N2, que pertencem ao grupo influenza tipo A.

Leia também Qual a gripe mais perigosa?

Dessa forma, alguns estudos mostram que a influenza A tem mais chances de criar epidemias e surtos se comparado ao tipo B e C. Vale lembrar, porém, que o hospedeiro e sua saúde costuma ser o fator principal para determinar se haverá ou não complicações, independente do subtipo do vírus.

Uso de medicamentos

É comum que todas as condições de saúde que exigem medicamentos constantes como artrite reumatoide, lúpus e diabetes, afetem a forma como o sistema imunológico reage aos vírus e bactérias. Ou seja, a resposta do organismo costuma ser mais lenta e debilitada, o que faz com que o combate às infecções não seja tão eficiente.

É por esse motivo que esses pacientes devem adotar hábitos alimentares saudáveis e suplementar vitaminas para aumentar imunidade..

A vacina é a melhor forma de prevenção?

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacinação continua sendo a melhor forma de se prevenir de gripes. Embora a imunidade promovida pela vacina tenha limite de 1 ano e não possui um efeito 100%, já que o vírus está em constante mutação, ainda assim essa continua sendo a forma mais eficaz de prevenir a doença.

Sabendo disso é essencial que principalmente os grupos de riscos atentem-se às campanhas anuais de vacinação oferecidas de forma gratuita nos postos de saúde.

Atualmente as vacinas contra gripe conseguem proteger o organismo da H1N1 e H3N2, e alguns tipos da influenza B. Ao ser vacinado você também garante que o seu corpo reaja de uma forma melhor caso você fique gripado.

Em conjunto para auxiliar na prevenção, você também deve adotar hábitos de higiene como a lavagem constante das mãos e evitar levá-las à boca, olhos e nariz enquanto estiver fora de casa. Afinal, quando fora do organismo, o vírus influenza pode sobreviver por até 8 horas em superfícies como maçanetas, barras de metrô, celulares e copos.

Outra dica é beber pelo menos 2l de água por dia, já que a hidratação funciona como uma barreira protetora contra vírus e bactérias. Evite também lugares aglomerados e abra as janelas diariamente para que o ar fresco e limpe circule no ambiente.

consumir mais alimentos ricos em vitamina C como as frutas cítricas auxilia no fortalecimento do sistema imunológico
consumir mais alimentos ricos em vitamina C como as frutas cítricas auxilia no fortalecimento do sistema imunológico

Você ainda pode suplementar vitaminas como a C e D, que são importantes para o fortalecimento do sistema imunológico, e tomar sol por pelo menos 10 minutos todos os dias antes das 10h da manhã e depois das 4h da tarde.

Depois de ver que a gripe pode matar apenas quando evolui para quadros mais graves, não deixe de buscar ajuda médica sempre que sentir dificuldade para respirar em quadros de gripes ou não apresentar melhora nos sintomas depois de 7 dias. Mantenha hábitos saudáveis e de higiene para ajudar na prevenção e se vacine nas campanhas caso faça parte do grupo de risco.

Confira as promoções de medicamentos para gripe e resfriado na Farmadelivery!