Má digestão
| |

Má digestão, sintomas, causas e tratamentos

Má digestão geralmente é caracterizada por uma dor na parte superior do abdômen durante ou logo após a refeição.
Devido à correria do dia-a-dia, as pessoas não têm tempo de se alimentar da maneira correta e engolem a comida sem realizar uma boa mastigação.
Continue lendo esse post e saiba mais sobre má digestão.

Atualmente a maioria das pessoas alimentam-se em excesso e incluem em sua dieta muita gordura e fritura.
Dietas desse tipo castigam o estômago, que precisa trabalhar mais e não consegue acompanhar tal  ritmo, causando assim a má digestão, conhecida tecnicamente como dispepsia.

A palavra dispepsia vem do grego (dys- dificuldade, pepse – digestão), conhecida também como indigestão, é relacionada sobretudo com sintomas no sistema digestório.

digestão
Dietas com muitas gorduras e frituras castigam o estômago.

Na maiorias dos casos a pessoa sente náuseas, sensação de empachamento (estufamento) bem como eructação (arrotos).

Como a indigestão afeta diretamente o sistema digestório, vamos primeiramente conhecer um pouco mais sobre ele:

Sistema digestório

Nosso sistema digestório é responsável por extrair os nutrientes necessários vindos da alimentação.

Má digestão
O sistema digestório é responsável por extrair os nutrientes dos alimentos.

O sistema digestório se divide em algumas partes, como:

Boca

A boca é uma porta de entrada para os alimentos, nela se encontram os dentes e a língua, que ajudam na digestão.

Os dentes e a língua são responsáveis pela mastigação, ou seja, triturar o alimento para reduzir seu tamanho, essa função é extremamente importante para todo o processo da digestão.

Além da mastigação, a presença da saliva que é produzida pelas glândulas salivares contribui nesse processo digestivo.

Má digestão
A boca é uma porta de entrada para os alimentos.

Faringe

A faringe faz parte do sistema digestivo e respiratório, é ela quem decide o caminho certo para onde o alimento vai.

Para o esôfago no caso de alimentos e para a traqueia no caso da respiração.

Essa separação é feita por uma estrutura chamada epiglote.

Má digestão
A faringe que decide o caminho certo, para onde o alimento vai.

Esôfago

É uma grande estrutura muscular, responsável principalmente por levar o alimento da faringe até o estômago.

A contração do esôfago sempre leva o alimento da faringe até o estômago, ou seja, mesmo contra a gravidade (ponta-cabeça) leva o alimento até o estômago.

Essa contração se chama movimento peristáltico, ela acontece por todo tubo digestivo (esôfago e intestinos).

Má digestão
A contração do esôfago sempre leva o alimento até o estômago

Estômago

O estômago é o órgão responsável para iniciar a digestão de proteínas, suas paredes são cobertas por uma camada de muco de tal forma que o protege contra a agressão do suco gástrico.

O suco gástrico contém principalmente a pepsina, enzima responsável por decompor as proteínas em partes menores.

Quando acontece um desequilíbrio no suco gástrico, ou o resultado é uma inflamação (gastrite) ou o surgimento de feridas (úlcera gástrica).

Má digestão
O estômago é o órgão responsável para iniciar a digestão de proteínas.

Intestino Delgado

O intestino delgado é dividido em 3 partes: duodeno, jejuno e íleo

É revestido por uma mucosa enrugada que apresenta diversas projeções.

Fica entre o estômago e o intestino grosso, e tem a função de produzir diversas enzimas digestivas.

Através das enzimas digestivas, o alimento é transformado em moléculas menores e solúveis.

Nessa etapa da digestão, o intestino delgado recebe também a bile (produzida no fígado) e o suco pancreático (produzido no pâncreas).

Má digestão
O intestino delgado fica entre o estômago e o intestino grosso.

Intestino Grosso

O intestino Grosso mede cerca de 1,6 m de comprimento e 6 cm de diâmetro.

É o responsável por absorver a água, armazenar e eliminar resíduos digestivos.

Está dividido em três partes: ceco, cólon e reto.

Má digestão
O intestino Grosso está dividido em três partes: ceco, cólon e reto.

Causas da Má Digestão

A dispepsia (má digestão) está relacionada a maus hábitos que podem deixá-la pior ou até mesmo causá-la, como por exemplo:

Má digestão
Ingestão de alimentos gordurosos está relacionado com má digestão.
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Ingestão de alimentos gordurosos;
  • Comer em excesso;
  • Ingerir grandes quantidades de alimentos ricos em fibras;
  • Consumo excessivo de cafeína;
  • Tabagismo;
  • Medicamentos em excesso;
  • Problemas no pâncreas.
Má digestão
Tabagismo pode piorar a má digestão

Sintomas da Má Digestão

Alguns dos sintomas da má digestão podem acontecer eventualmente em indivíduos saudáveis, porém nos casos de dispepsia eles acontecem com frequência, conheça alguns deles:

Saciedade rápida durante uma refeição: Você não comeu muito da sua refeição, mas já se sente satisfeito e pode não conseguir terminar de comer.

Saciedade desconfortável depois de uma refeição: A sensação de saciedade dura mais do que deveria.

Desconforto no abdômen superior: Você sente uma dor leve a intensa na área entre a parte inferior do esterno e o umbigo.

sintomas
A dor causada pode ser leve ou intensa.

Queimação na parte superior do abdômen: Você sente um calor desconfortável ou sensação de queimação entre a parte inferior do seu esterno (osso situado na parte vertebral do tórax) e seu umbigo.

Inchaço na parte superior do abdômen: Você sente uma sensação desconfortável de aperto.

Náusea: Você sente como se quisesse vomitar.

Tipos de Má Digestão

A má digestão pode ser dividida em dois tipos dependendo de algumas de suas características, esses dois tipos são dispepsia funcional e dispepsia orgânica.

Dispepsia funcional

Dispepsia funcional é a causa mais frequente das dispepsias (má digestão). Entretanto ainda não existe um método diagnóstico específico.

Além disso, há uma ampla lista de diagnósticos diferentes de doenças que se parecem com dispepsia.

Para ser considerada funcional, ela não pode possuir características orgânicas, como úlceras e gastrites.


ulcera
Dispepsia funcional é a causa mais frequente das dispepsias.

Dispepsia orgânica

É considerada dispepsia orgânica quando a causa foi diagnosticada como doença orgânica, como úlcera crônica, refluxo, carcinoma, doença pancreática ou biliar, intolerância a um alimento ou efeito colateral de um medicamento.

Diagnóstico da Má digestão

A anamnese (uma entrevista médica) é fundamental, uma vez que estreita os diagnósticos diferenciais e ajuda a focar em uma conclusão sólida.

O exame físico é o mais utilizado, exceto para quem possui uma sensibilidade no epigástrio (região superior ao abdômen).

Um exemplo bem conhecido de exame físico é a endoscopia.

endoscopia
Endoscopia é um exemplo de exame físico.

A anamnese e o exame físico devem avaliar a presença de “sintomas e sinais de alarme” que podem sugerir a presença de outros diagnósticos, que não a dispepsia funcional.

Não existem testes para diagnósticos específicos.

Por esse motivo, o diagnóstico é baseado em outras doenças cujo quadro pode corresponder com dispepsia

Má Digestão tem Cura?

Após o diagnóstico, o tratamento vai variar de acordo com a gravidade dos sintomas e pode ser resolvido de duas formas: tratamento natural ou tratamento com medicamentos.

Tratamento com medicamentos

Os medicamentos para ajudar nos sintomas da dispepsia são variados, antiácido é uma ótima opção para diminuir a sensação de queimação no estômago e antigases para para diminuição de gases.

Antidepressivos também podem ser usados no caso do paciente possuir algum transtorno psíquico ou depressão que pode ser a causa da dispepsia.

Tratamento natural

Não existem evidências que provam que o tratamento natural realmente possui eficácia e segurança. Porém algumas mudanças e até novos hábitos podem amenizar os sintomas.

Confira algumas dicas de tratamentos naturais para má digestão:

Gengibre

É muito utilizado para diminuir os sintomas da dispepsia, pois relaxa o músculo intestinal e ajuda a mover os alimentos ingeridos ao longo do sistema digestivo.

Geralmente é consumido na forma de Chá.

gengibre
Gengibre ajuda a relaxar o músculo intestinal.

Relaxar

Uma das maiores influências na dispepsia é com certeza o estresse, por isso, relaxar é sempre muito eficaz.

Existem diversas maneiras de relaxar, a maneira mais eficaz varia de pessoa para pessoa.

Alguns exemplos são yôga, massagem, exercício físico , entre outros.

Alimentação

A alimentação é um fator fundamental que influencia diretamente na digestão.

Para amenizar os sintomas da dispepsia é recomendado diminuir alimentos picantes, processados, que contenham lactose, adoçantes artificiais, alimentos ácidos, ou que podem dar gases, como por exemplo: feijão e couve flor.

alimentação saudável
Alimentação é um fator importante na digestão.

Existem algumas práticas que são benéficas para os sintomas da dispepsia:

  • Comer refeições em menores quantidades;
  • Comer regularmente (6 vezes ao dia );
  • Esperar de 2 a 3 horas para deitar após uma refeição;
  • Beber água regularmente.

Outros bons hábitos:

  • Não fumar;
  • Emagrecer;
  • Evitar a prática de exercícios logo após comer;
  • Evitar situações de estresse;
  • Dormir adequadamente.
dormir bem
Um exemplo de bom hábito é dormir bem.

Após o tratamento, tanto natural quanto medicamentoso, os sintomas tendem a diminuir a ponto de não atrapalhar mais nas atividades cotidianas, tornando assim, a dispepsia mais fácil de se conviver.

Lembre-se sempre de não se automedicar, caso perceba os sintomas, consulte o médico para obter orientações.

A Farmadelivery possui os melhores preços em medicamentos, vitaminas, dermocosméticos e muito mais. Acesse o site e confira!


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Posts Similares