Saiba o que é polidipsia, quais os sintomas, tratamento e outras curiosidades.
| |

Polidipsia: O que é, como identificar e como tratar?

Você costuma sentir sede excessiva a todo tempo? Isso pode ser sinal de doenças como a polidipsia. Portanto, vale estar atento aos sintomas e buscar ajuda médica o quanto antes.

Por isso, o conteúdo desta matéria foi feito com o intuito de informar e alertar quanto os risco dessa doença que poucos conhecem.

Leia a matéria até o final e saiba o que é, como identificar, como tratar a polidipsia e outras informações importantes.

+ Para saber mais em, acesse também: Sintomas da Diabetes – 10 Sintomas para ficar atento!

O que é polidipsia?

Polidipsia é uma condição que ocorre quando uma pessoa tem sede excessiva e por causa disso, para a ingerir uma quantidade exagerada de água e outros líquidos.



Quais os sintomas?

Além da sede em excesso, alguns pacientes podem manifestar:

  • Aumento da frequência urinária;
  • Sensação de boca seca;
  • Dor de cabeça e tontura;
  • Cãibras e espasmos musculares.
Sede excessiva pode ser causada por problemas de saúde e psicológicos.
Sede excessiva pode ser causada por problemas de saúde e psicológicos.

Sendo assim, o excesso de água no corpo reduz a quantidade de sódio no sangue, o que leva a hiponatremia. Ou seja, essa condição pode ainda causar dor de cabeça, tontura, sonolência e em alguns casos convulsões e coma.

Como identificar?

Antes de tudo, é muito importante entender a diferença entre sede normal e sede excessiva. Sede é uma sensação de defesa em resposta a determinados estímulos originados dentro do próprio organismo e não do meio ambiente.

Receptores existentes no nosso organismo detectam os estímulos que desencadeiam essa sensação, o que gera a atitude do indivíduo de adquirir algo para beber.

Os sintomas da sede podem ser divididos entre dois tipo:

  • Falsa sede, quando ao umedecer a mucosa da boca, a sede não existe mais;
  • Verdadeira sede, quando esse procedimento alivia, mas não cessa os sintomas, sendo necessária a ingestão líquida.
A sede é um instinto natural do nosso organismo.
A sede é um instinto natural do nosso organismo.

Ou seja, a não ser que haja algum impedimento físico, havendo necessidade de ingerir um líquido, o ser humano parte à procura do mesmo, mantendo o organismo em equilíbrio.



Quando a sede normal surge?

É comum sentirmos sede quando há perda de água pelo suor, principalmente em dias quentes. Além disso, é comum que a sede apareça em após quadros de diarreia ou vômitos, em que há uma perda maior de líquido e, com isso, há um estímulo maior do organismo para repor.

Através da sede e posterior ingestão de água, o equilíbrio do organismo retorna.

No entanto, quando nos realizamos uma refeição muito rica em sal, a sede também acontece. Existem alguns medicamentos, como os diuréticos, que fazem com que haja um aumento da diurese (ato de urinar) e isso pode aumentar o estímulo da sede.

Em quais casos a sede excessiva ocorre?

A polidipsia surge em decorrência de problemas relacionado a hipófise, levando a uma maior produção do ADH, ou em decorrência de alguns problemas renais hereditários ou adquiridos, que levam a uma menor ação do ADH.

Além disso, existe uma outra causa para a doença, mas decorrente de distúrbios psiquiátricos. Conhecida por “polidipsia primária” ou “potomania“, que leva à ingestão compulsiva de grande quantidade de água, mesmo sem razão real para ter sede.

Problemas relacionados a hipófise podem desencadear a polidipsia.
Problemas relacionados a hipófise podem desencadear a polidipsia.

Na gestação pode haver polidipsia por uma maior degradação do hormônio ADH, sendo uma alteração fisiológica e transitória.

Assim, a condição pode ter relação com doenças tipo a histiocitose e sarcoidose, como também pelo uso de alguns medicamentos.

+ Para mais informações, acesse também: Diabetes: Quais os sintomas, causas e como tratar a doença?

Polidipsia e Diabetes

A sede excessiva, é um sintoma muito comum entre os pacientes diabéticos, geralmente em conjunto com outros sintomas, sendo eles:

  • Poliúria – Aumento da diurese, ou seja, urinar em excesso e com aumento da frequência;
  • Polifagia – Quando a fome não passa mesmo ao alimentar-se ou retorna em um curto período após comer.

Portanto, no caso do dabetes melito, a polidipsia decorre da perda de água pela urina acompanhando a eliminação urinária de glicose (glicosúria). Isso ocorre quando o açúcar sobe no sangue e falta insulina, o que faz com que ele passe para a urina.



Em pessoas normais, não há traços de açúcar na urina, pois isso só acontece se a concentração na corrente sanguínea estiver acima de 180mg/dl. Este número é considerado alto e indicativo de que o diabetes está instalado.

Quando os rins não conseguem reabsorver o açúcar porque seu nível está muito alto no sangue, ele é eliminado pela urina, que aumenta de volume.

A polidipsia pode surgir também em outra doença chamada diabetes insípido. O diabetes insípido é uma doença rara caracterizada pela alteração da secreção ou ação do hormônio antidiurético, levando à dificuldade na concentração de urina.

O hormônio antidiurético ou vasopressina é a principal substância responsável pela regulação da água corporal. Estima-se que, em condições normais, diariamente, o hormônio antidiurético seja responsável pela reabsorção de cerca de 18 litros de água corporal que chegam aos túbulos renais, o que leva à formação de cerca de um litro de urina.

+ Para saber mais, leia: Por que diabetes faz urinar? Entenda esse e outros sintomas da doença

Há tratamento para polidipsia?

O diagnóstico é realizado através de exames de sangue e urina. Além disso, o médico deve ter precisão da causa da polidipsia, para então determinar o tratamento adequado.

Sendo assim, o tratamento adequado para casos de diabetes insípido pode ser feito, inicialmente, com o aumento da ingestão de água, principalmente nos casos de alteração parcial.

Contudo, nos casos mais graves, a poliúria e a polidipsia intensas podem interferir na vida social, nas atividades diurnas e até no sono do paciente, sendo necessária a instituição da terapêutica com medicação.

O tratamento da polidipsia é feito pelo médico e varia conforme a causa do problema.
O tratamento da polidipsia é feito pelo médico e varia conforme a causa do problema.

No caso do diabetes melito, o tratamento envolve mudança do estilo de vida e medicações específicas.

No entanto, se a condição for decorrente de distúrbios psicológicos, o médico deve indicar o uso de medicamentos antidepressivos, ansiolíticos e terapia com psicólogo com objetivo de ajudar a pessoa no controle da compulsão. Sendo assim, sempre que houver desconfiança do problema, consulte um médico ou outro profissional da saúde.

Gostou do nosso conteúdo? Aproveite e veja também as ofertas no site da Farmadelivery. Lá você encontra tudo para os cuidados da sua saúde bem-estar com descontos imperdíveis. Confira!


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Stories para você

Quais as melhores opções de hidratante labial?
Quais as melhores opções de hidratante labial?
4 dicas para salvar sua pele no frio
4 dicas para salvar sua pele no frio
Hidratação Natural: Veja 3 dicas para manter a pele hidratada!
Hidratação Natural: Veja 3 dicas para manter a pele hidratada!
Por que os lábios ficam ressecados no frio?
Por que os lábios ficam ressecados no frio?

Posts Similares