|

Saúde Mental e Setembro Amarelo – Saiba o que é e como ajudar a causa.

Desde 2014, o mês de Setembro é dedicado a prevenção do suicídio e ao cuidado com a saúde mental. Também conhecido como Setembro Amarelo organizado pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) junto ao Conselho Federal de Medicina (CFM).

Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é celebrado todo dia 10 do mesmo mês, mas a campanha acontece durante todo o ano.

Saiba mais sobre o assunto e descubra como pequenas atitudes podem mudar a vida de alguém.

O que é saúde mental?

Erroneamente, saúde mental costuma ser relacionada com doença mental, mas o termo vai muito além dessa definição.

Ter saúde mental é estar bem consigo mesmo e saber compreender as suas limitações, ser capaz de enfrentar os desafios e mudanças da vida com equilíbrio.

Além disso, costumam ser pessoas que sabem lidar com diferentes emoções ao longo do dia, sejam elas boas ou ruins, e quando passam por situações de conflitos, perturbações ou traumas, sabem procurar ajuda.

Ou seja, saúde mental diz respeito a forma como reagimos as diferentes emoções e conflitos, se sabemos reconhecer nossos limites e se existe satisfação na forma em que vivemos e nos relacionamos com os outros.

Homem sentado, com as mãos na cabeça, demonstrando certo tipo de aflição ou preocupação, causado pela saúde mental abalada.
Problemas relacionados a saúde mental pode atingir a todos, independente de gênero ou idade.

Entre os fatores que influenciam de forma negativa a saúde mental, podemos citar:

  • Pressão ou insatisfação no trabalho;
  • Condições socioeconômica;
  • Conflito familiar;
  • Falta de qualidade de vida;
  • Pressão em seguir comportamentos, padrões sociais, estéticos, etc;
  • Vítimas de bullying, discriminação, preconceito e outros tipos de violência;
  • Entre outros.

Transtornos Mentais

Sem conseguir pedir ajuda e com a saúde mental fragilizada, muitas pessoas acabam desenvolvendo transtornos mentais graves, como por exemplo:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Transtorno bipolar;
  • Estresse pós-traumático;
  • Abuso de substâncias e outros.

transtornos mentais representam cerca de 96,8% dos casos de suicídio no Brasil.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), no Brasil, 32 pessoas se suicidam por dia. Isso significa que, o suicídio mata mais brasileiros do que doenças como a AIDS e o câncer.

Ainda conforme a OMS, os jovens são os mais afetados. Entre os adolescentes de 15 a 19 anos, o suicídio é a 4º causa de morte mais comum. Se estendemos a faixa etária para até os 29 anos, o suicídio passa ser a 2º principal causa de morte.

Esse numero assustador se deve a ausência de diálogo, suporte e recursos para o tratamento de transtornos mentais. Acredita-se que, a conscientização sobre o assunto pode prevenir 9 em cada 10 situações de atos suicidas e, é ai que surge o Setembro Amarelo.

O que é Setembro Amarelo?

Imagem ilustrativa da campanha do setembro smarelo.
Campanha aborda a conscientização e incentivo ao pedido de ajuda como métodos de combate ao suicídio.

O Setembro Amarelo surge nos Estados Unidos, em 1994; quando aos 17 anos, Mike Emme comete suicídio.

Mike, um jovem extremamente habilidoso, restaurou sozinho um Mustang 68 e pintou o automóvel de amarelo. Seus familiares e amigos não perceberam, mas o rapaz tinha sérios problemas psicológicos, o que levou a sua morte.

No dia do velório, foram distribuídos diversos cartões decorados com fitas amarelas com a seguinte mensagem: “Se você precisar, peça ajuda.”. Essa iniciativa foi considerada o estopim para o surgimento do Setembro Amarelo, campanha com o objetivo de prevenir e reduzir os números de suicídio.

A campanha tem o intuito de conscientizar sobre o assunto e incentivar que essas pessoas busquem ajuda psicológica quando estiverem passando por momentos de crise.

Além disso, ter informações sobre o assunto, permite que familiares e amigos percebem os indícios de que aquela pessoa não está bem e que precisa receber algum tipo de apoio. Alguns destes sinais podem ser:

  • Isolamento;
  • Mudanças de hábitos;
  • Perda de interesse por atividades de que gostava;
  • Descuido com aparência;
  • Piora do desempenho na escola ou no trabalho;
  • Alterações no sono e no apetite;
  • Frases como “preferia estar morto” ou “quero desaparecer”.
Pessoa segura fita amarela, símbolo que representa o mês de combate ao suicídio.
O acompanhamento psicológico e apoio familiar são fundamentais no combate ao suicídio.

Deste modo, saber oferecer ou pedir ajuda acaba sendo um pouco mais fácil!

Para isso, o movimento criou conteúdos informativos como a Cartilha Sobre a Prevenção ao Suicídio e os canais de atendimento do Centro de Valorização a Vida – CVV. Este ultimo, possui voluntários altamente treinados para conversar com pessoas que estejam passando por alguma dificuldade e que possam pensar em tirar sua vida. Para receber esse atendimento a pessoa pode ligar para o número 188, se dirigir até um dos postos de atendimento mais próximo ou, contatar via chat ou e-mail, todos disponíveis no site.

Live Setembro Amarelo – Saúde Mental e Internet

Para encerrar as campanhas do mês de Setembro e agregar ainda mais conhecimento sobre o tema, a Farmadelivery irá realizar uma live, com um bate-papo muito interessante entre a influenciadora Nianza e a psicóloga Heloise Jardim. As duas irão falar sobre Saúde Mental e Internet, além de esclarecer todas as dúvidas sobre o assunto.

Imagem informativa da Live Setembro Amarelo, que será realizada no perfil do Instagram da Farmadelivery.
Live de encerramento das campanhas do Setembro Amarelo.

A live será realizada hoje, 30 de Setembro, às 19hs no Instagram da Farmadelivery. Não perca essa oportunidade!


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Posts Similares