Homem demonstrando certo desconforto nos dentes, causado pela água gelada que está bebendo.
|

Sensibilidade nos Dentes – O que é e como diagnosticar?

Você percebe uma sensação dolorida, quase como um choque nos dentes ao beber algo quente, gelado ou muito doce? Atente-se, pois isso pode ser um sinal de sensibilidade nos dentes e você precisa cuidar imediatamente.

Considerada um dos quadros mais comuns, a sensibilidade dentária pode surgir por diversos motivos e muitas vezes, acaba sendo ignorada. Por isso, é muito importante saber o identificá-la para buscar uma orientação médica antes que o quadro se agrave ainda mais.

A seguir, iremos explicar mais sobre essa condição e como ela ocorre. Leia até o final e saiba mais sobre a sensibilidade nos dentes.

Veja também: Quais os alimentos que ajudam no fortalecimento dos dentes?

O que é sensibilidade nos dentes?

Também conhecida como hipersensibilidade dentinária, é um quadro de sensibilidade exagerada, que surge quando a dentina vital é exposta a estímulos térmicos, químicos e táteis, causando intensa dor. Essa exposição, normalmente ocorre quando há o desgaste do esmalte do dente e deixa os túbulos dentinários acessíveis.

Pessoa demonstrando certo desconforto nos dentes, com a mão apoiada na bochecha.
A sensibilidade é uma condição que ocorre em pessoas com idade entre 20 e 50 anos.

Por sua vez, esses túbulos, são canais microscópicos, cheios de líquidos e terminações nervosas que vão até a polpa dentária. Por isso, quando comemos algo muito quente ou alimentos doces, há a liberação de estímulos que altera a pressão interna dos túbulos, ativando essas terminações nervosas, resultando no surgimento da dor pela sensibilidade.



O que causa a sensibilidade nos dentes?

São diversos os fatores que podem causar a sensibilidade nos dentes. Abaixo destacaremos as principais delas:

  • Erosão ácida: associada a uma dieta alimentar com característica ácidas (alimentos cítricos ou refrigerantes), a erosão acontece quando o meio bucal se torna muito ácido e causa a perda do esmalte dentário;
  • Escovação forçada e excessiva: movimentos executados com muita pressão, podem desgastar o esmalte e provocar a sensibilidade;
  • Má higiene bucal: pode gerar manchas brancas ou cavidades na superfície de esmalte, em decorrência do acúmulo de placa;
  • Retração gengival: na maioria das vezes, acontece por doenças como gengivite, periodontite ou por trauma, a retração expõe as raízes do dente formadas apenas pela dentina;
  • Fraturas ou restaurações quebradas: elas podem prejudicar o selamento do esmalte sobre a dentina, expondo-a e, assim, provocando desconfortos.

Como é feito o diagnóstico?

Primeiramente, o diagnóstico é feito pelo próprio paciente. Como foi dito no inicio do texto, a principal característica da sensibilidade dentinária é a sensação de dor aguda, quase que similar a um choque. O paciente deve se atentar a frequência que esse incomodo ocorre e quando ocorre.

Um profissional, fazendo análise de dentes para poder diagnosticar a sensibilidade nos dentes.
Essa condição pode afetar a qualidade de vida do paciente por conta do desconforto físico e psicológico que causa.

Se a dor é persistente, deve-se procurar imediatamente um odontologista de confiança para que seja realizada a análise dos dentes e o correto diagnóstico. Desta forma, o profissional poderá identificar o que está causando o incomodo e recomendar o tratamento mais adequado.

É possível evitar a sensibilidade?

Alguns cuidados ajudam a evitar que ocorra o desgaste do esmalte do dente, mas a principal delas envolve manter em dia as consultas com o dentista.

Consultar-se habitualmente com o profissional, além de seguir corretamente as instruções de como proceder com a higiene bucal, garante uma probabilidade maior de que não ocorra a sensibilidade ou que os seus sintomas diminuam drasticamente.

Existe tratamento para a sensibilidade?

Sim, mas o tratamento normalmente é feito por um dentista. O especialista irá cuidar dos dentes sensíveis, realizando alguns procedimentos simples que irão amenizar a dor e o incômodo que a sensibilidade provoca.

Neste caso, a sensibilidade pode ser tratada com procedimentos a base de flúor (verniz ou aplicação tópica); aplicação tópica de dessensibilizantes; terapia com laser de baixa intensidade; entre outros.

Dentista demonstrando em prótese, forma correta de realizar a escovação para evitar sensibilidade nos dentes.
Manter uma boa higiene oral e utilizar escova de dentes extra macia auxilia no tratamento da hipersensibilidade.

Entretanto, existem algumas práticas, que quando realizadas em paralelo ao tratamento, ajudam a obter melhores resultados. Veja:

• Opte por escovas de dentes extra macia;
Evite fazer força ao escovar os dentes. Não é a força que realiza melhor limpeza, mas sim a correta escovação;
• Use cremes dentais específicos para sensibilidade dentária e, com alta concentração de flúor para fortalecer o esmalte;
• O consumo de alimentos muito ácidos e doces deve ser evitado;
• Aguarde no mínimo 20 minutos para escovar os dentes, após as refeições.

Ou seja, para garantir a saúde dos seus dentes, o recomendado é consultar-se com um dentista profissional e de confiança, além de manter bons hábitos de higiene oral. Ao aderir esses cuidados a sua rotina, você garante uma melhor qualidade de vida e sem restrições.

Aproveite e acesse o site da Farmadelivery para conferir todas as ofertas da seção de Higiene Bucal. Confira!


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Posts Similares