Conheça os dois tipos de vitamina D e suas principais diferenças.
|

Tipos de vitamina D – Qual a diferença entre a D2 e D3?

A vitamina D é um nutriente fundamental para o corpo humano, pois reforça o sistema imunológico e mantém o bom funcionamento do organismo, promovendo também a absorção do cálcio e fósforo. No entanto, você sabia que existem dois tipos de vitamina D?

Nesta matéria você descobrirá qual a diferença entre as vitamina D2 e D3, como cada uma age e onde encontrá-las. Leia até o final e saiba mais!

Acesse também: Como funciona a absorção de vitamina D e o que atrapalha?

Quais são os tipos de vitamina D?

Esse nutriente se apresenta em duas formas principais: a Vitamina D2 (ergocalciferol) e a Vitamina D3 (colecalciferol). A diferença entre elas, no entanto, está em suas fontes.

A Vitamina D3 é a forma produzida pelo próprio corpo, através de síntese cutânea, quando a pele entra em contato com o Sol. Também é possível encontrar essa variação do nutriente em alimentos de origem animal, como o atum, a sardinha, a cavala, o óleo de fígado de bacalhau e na gema de ovo.

Colecalciferol e Ergocalciferol são os dois tipos de vitamina D.
Colecalciferol e Ergocalciferol são os dois tipos de vitamina D.

Já a Vitamina D2 é obtida principalmente por meio da ação dos raios UVB solares sobre um esteroide conhecido como ergosterol.

Além disso, podemos encontrá-lo também em alimentos de origem vegetal como os cogumelos frescos ou secos ao sol, que são expostos a raios UV e sintetizam o nutriente para uso comercial.

As duas formas de vitamina D, podem ser consumidas através de suplementos alimentares sob a orientação médica.

Ambos são transportados até o fígado e nesse órgão sofrem modificações, formando o calcidiol. Em seguida, o calcidiol segue para os rins, onde forma o calcitriol, que é a forma metabolicamente ativa da vitamina D.

Qual das duas é melhor para a saúde?

Os dois tipos de vitamina D possuem funções imprescindíveis ao nosso corpo e são igualmente absorvidas na corrente sanguínea.

No entanto, a vitamina D2 produz menos calcidiol (vitamina D ativa circulante) do que a mesma quantidade de vitamina D3. Por isso, médicos costumam recomendar a vitamina D3 quando há a necessidade de suplementação.



Qual a função da vitamina D no organismo?

A vitamina D é fundamental na absorção do cálcio e no metabolismo ósseo, promovendo a formação saudável dos ossos. O nutriente atua ainda em outras funções, como:

  • Intestino delgado – Favorece a absorção de cálcio e fósforo;
  • Rins – Garante melhora na reabsorção renal do cálcio;
  • Coração – Regula as funções cardíacas e a pressão arterial;
  • Ossos – Atua na mineralização óssea, na multiplicação e diferenciação dos condrócitos (células do tecido cartilaginoso).

Além disso, há relatos de que a carência de vitamina D está relacionada a doenças como a tuberculose, diabetes, autismo, artrite, doenças respiratórias e degenerativas.

Como manter os níveis de vitamina D?

Como já falamos neste e em conteúdos anteriores, a vitamina D pode ser obtida de duas formas diferentes: pela alimentação e pela síntese cutânea

Diferente do que muitos acreditam, a alimentação é a que menos contribui para a obtenção do nutriente.

No entanto, os alimentos são responsáveis por suprir as necessidades de quem vive em regiões com clima temperado, idosos, crianças e pessoas que devem evitar se expor ao Sol por algum motivo.

A alimentação e exposição solar são fontes do nutriente.
A alimentação e exposição solar são fontes do nutriente.

No que diz respeito à síntese cutânea, 90% da vitamina é obtida através desse processo que ocorre com a exposição solar

Entretanto, são diversos os fatores que influenciam na síntese, como o uso de roupas que cobrem grande parte do corpo, uso em excesso de protetor solar e pouca exposição ao Sol. Por isso, é importante consultar um dermatologista para uma correta orientação quanto ao tempo que você deve tomar os banhos de sol.

Além disso, outra opção é o consumo de suplementos vitamínicos. Estes podem ser recomendados em alguns casos especiais ou em associação aos procedimentos citados a cima.



Vale ressaltar que, antes de iniciar qualquer tipo de tratamento por conta própria, é necessário consultar um um médico ou outro profissional da saúde de sua confiança. Pois só ele poderá avaliar a necessidade individual de cada um e indicar o procedimento correto.

E, como é possível notar, os dois nutrientes exercem funções importantes em nosso organismo, trazendo inúmeros benefícios a saúde. Portanto, certifique-se de que está consumindo as quantidades adequadas, com a ajuda do clínico geral ou nutricionista.

Aproveite e confira também a seção de Saúde e Bem-estar no site da Farmadelivery. Lá você encontra os melhores produtos, todos com descontos imperdíveis. Confira!


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Stories para você

Alimentos para imunidade: O que comer para fortalecer a saúde?
Alimentos para imunidade: O que comer para fortalecer a saúde?
Quais os tipos de catarro e o que eles podem indicar?
Quais os tipos de catarro e o que eles podem indicar?
Frio e saúde: 5 Dicas de cuidados devemos tomar
Frio e saúde: 5 Dicas de cuidados devemos tomar
Baixa Imunidade: 6 Sintomas para ficar atento com a saúde!
Baixa Imunidade: 6 Sintomas para ficar atento com a saúde!

Posts Similares