Conheça se pode beber amamentando e quais são os riscos.
| |

Pode beber amamentando? O que evitar?

Durante o período de amamentação as mães devem estar sempre atentas a tudo o que consomem, já que boa parte do que consomem passa para o bebê por meio do cordão umbilical e do leite. No entanto, há controvérsias quanto ao consumo de bebidas alcoólicas durante o aleitamento materno, já que especialistas afirmam que a mãe não pode beber amamentando.

Por outro lado, o consumo de álcool não é totalmente vetado durante a amamentação, principalmente quando as crianças são mais velhas.

Ou seja, tudo depende da quantidade e dos intervalos pois, o álcool, em poucas quantidades não é capaz de chegar até o leite. Isso não significa, porém, que a recomendação seja que as mães bebam durante o período de aleitamento.

Para que você entenda melhor qual o impacto do álcool durante a amamentação, separamos alguns tópicos para tirar todas as suas dúvidas no assunto. Veja logo abaixo!

Para mais informações, acesse também: Vitaminas Pré-natais – 6 Melhores suplementos vitamínicos.

Pode beber amamentando?

Sim, pode mas com ressalvas e sempre respeitando as recomendações do pediatra. É importante estar atenta a quantidade e intervalo entre as mamadas para certificar-se que o consumo de álcool não será prejudicial para o bebê e para a produção de leite.

Apesar de liberado o álcool em pequenas quantidades, médicos não recomendam a ingestão da substância durante a amamentação, pois as bebidas alcoólicas inibem a prolactina, hormônio responsável pela produção do leite.



Qual impacto do álcool na produção do leite materno?

Um estudo realizado no Reino Unido pelo New England Journal of Medicine mostrou que o consumo de 0.3/kg de álcool misturado com suco de laranja, reduziu a produção do leite materno em 23%.

Isso acontece porque, além de inibir a prolactina, a substância ainda altera o cheiro e sabor do leite. Isso faz com que o bebê recuse o seio e prejudique a produção do leite, que é estimulada pela amamentação por meio da sucção da criança.

Mães que amamentam podem consumir bebidas alcoólicas como Vinho, Champanhe e Cerveja, em quantidades iguais ou menores do que 100 ml por dia.

Intervalo entre as mamadas

No caso de bebês menores ou que mamam com mais frequência, recomenda-se esperar pelo menos duas horas após o consumo de álcool para amamentar e preferir ingerir alimentos enquanto bebe. A absorção de álcool é consideravelmente menor quando o estômago está cheio.

além da quantidade, também é importante ficar de olho nos intervalos entre o horário do consumo da bebida alcoólica e a próxima mamada
Além da quantidade, é importante atentar-se ao intervalo entre o consumo da bebida alcoólica e a próxima mamada.

Para mães com bebês maiores de 6 meses, não é necessário tanta preocupação, já que crianças dessa idade costumam mamar em intervalos maiores do que duas horas. No entanto, é importante respeitar esse período, mesmo para crianças maiores.

Pode beber amamentando: o consumo de álcool pode ser feito diariamente?

Não. O consumo de álcool deve ser feito esporadicamente e nunca mais de uma vez ao dia. Afinal, ingerir a substância com frequência pode atrapalhar a produção de leite e dificultar a aceitação do bebê, como vimos acima.

Além disso, vale lembrar que o álcool altera o estado de consciência quando consumido em doses altas. Ou seja, isso pode colocar em risco não somente a sua saúde mas também a do bebê.



Pode beber qualquer tipo de bebida alcoólica?

O recomendado é que as mães que amamentam ingeriram apenas bebidas fermentadas. Isso se deve ao fato de que os destilados como Tequila, Vodca e Uísque possuem um teor alcoólico maior, o que dificulta a eliminação da substância no organismo.

Vinho e alguns tipos de cerveja em poucas quantidades são bebidas que pode beber amamentando.
Vinho e alguns tipos de cerveja em poucas quantidades são bebidas que pode beber amamentando.

Quais as consequências do consumo de álcool durante a amamentação para os bebês?

O consumo de álcool durante o aleitamento pode afetar o sono e a fome do bebê, podendo até mesmo deixar a criança sonolenta a ponto de interferir na sua capacidade de sucção.

Ainda, em bebês que sofrem com refluxo e outros problemas gástricos, há um aumento no risco de regurgitação.

A cerveja preta aumenta a produção de leite?

Embora antigamente tinha-se a crença de que cerveja preta aumenta a produção de leite materno, não existe dados científicos de que isso seja realmente verdade. Além do mais, o álcool contido na bebida pode até mesmo causar o efeito reverso e diminuir o leite produzido.

apesar de antigamente existir a crença de que a cerveja preta poderia aumentar a produção do leite materno, essa informação não foi confirmar com pesquisas científicas
apesar de antigamente existir a crença de que a cerveja preta poderia aumentar a produção do leite materno, essa informação não foi confirmar com pesquisas científicas

Para aumentar a produção do leite, mantenha uma alimentação saudável e consuma pelo menos 3 litros de água por dia. Além disso, ofereça o seio com mais frequência para o bebê, já que quanto mais o bebê suga, maior é a produção do leite.

Congelando o leite materno

Caso ainda haja receio em ingerir, mesmo que pequenas quantidades de álcool durante a amamentação, é possível tirar o leite com uma bomba e congelá-lo. Assim, o intervalo entre o consumo de álcool e a próxima vez que você oferecer o seio será maior.

Leia também Como usar a bomba tira leite elétrica da Philips Avent

Vale lembrar, porém, que essa técnica não deve ser usada para a ingestão de mais de 100 ml de álcool por dia. Pois, quanto mais álcool você ingere, mais tempo o organismo demora para eliminar a substância.



Cerveja sem álcool: pode beber amamentando?

Diferente do que muitos acreditam, a cerveja sem álcool pode apresentar até 0,7-0,9% de álcool, enquanto a cerveja light possui menos calorias, mas ainda assim é rica em álcool, podendo chegar até mesmo a 3,5% de álcool na fórmula.

Na hora de escolher a cerveja, o ideal é optar pela cerveja 0,0 que assegura a ausência total de álcool na composição. Dessa forma, você poderá ingerir a bebida sem se preocupar em prejudicar a produção de leite e a amamentação.

Além disso, os antioxidantes presentes na cerveja podem aumentar em até 30% dos antioxidantes do leite materno, o que é algo extremamente benéfico para os bebês, já que os antioxidantes combatem os radicais livres, substâncias prejudiciais para nossas células.

Agora que você viu que toda mãe pode beber amamentando, mas a ingestão de álcool não é recomendada, prefira as versões 0,0 de cerveja e evite as bebidas destiladas. Caso for ingerir a substância, tenha certeza de esperar pelo menos 2 horas até oferecer o seio para o bebê.


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Stories para você

Quais as melhores opções de hidratante labial?
Quais as melhores opções de hidratante labial?
4 dicas para salvar sua pele no frio
4 dicas para salvar sua pele no frio
Hidratação Natural: Veja 3 dicas para manter a pele hidratada!
Hidratação Natural: Veja 3 dicas para manter a pele hidratada!
Por que os lábios ficam ressecados no frio?
Por que os lábios ficam ressecados no frio?

Posts Similares