Com quantos meses o bebê pode usar andador?

0
3756
com quantos meses o bebê pode usar andador
com quantos meses o bebê pode usar andador

O andador é um acessório que ainda causa diversas controvérsias entre os especialistas, já que grande parte dos pediatras não recomendam que os bebê usem esse tipo de auxiliador. No entanto, caso você queira colocar o seu pequeno para usar o acessório, é necessário saber com quantos meses o bebê pode usar o andador para garantir o bem-estar do pequeno.

No mercado é possível encontrar diversas marcas diferentes de andadores com diversas variações. A maioria deles acompanham brinquedos e até instrumentos musicais como teclados para que os bebês se distraiam enquanto aprendem a caminhar. Em alguns modelos você ainda consegue transformar o andador em um balanço ou uma estação de atividades, retirando as rodinhas para que o pequeno fique em pé parado.

Veja no texto a seguir com quantos meses o bebê pode usar andador e por que ele não é indicado!

Por que os especialistas não recomendam o uso de andadores?

Atrasa o tempo natural do bebê

É importante que o bebê passe por todas as fases do desenvolvimento motor para que consiga andar sozinha. Isso quer dizer que deixá-la em um andador antes que ela consiga ficar em pé sem apoios pode fazer com que o bebê ande até 1 mês mais tarde do que normal.

Cupom de Desconto Farmadelivery
alguns especialistas acreditam que o andador pode acabar atrasando o aprendizado do bebê de andar sozinho
alguns especialistas acreditam que o andador pode acabar atrasando o aprendizado do bebê de andar sozinho

Prejudica as articulações

Bebês que não conseguem ficar em pé sozinhos e são colocados em andadores podem desenvolver lesões nas articulações dos membros inferiores, mesmo que ele esteja apoiado. Afinal, como o bebê ainda não aprendeu a ficar em pé sem precisar de apoio significa que os músculos das pernas ainda não se fortaleceram, o que deixa as articulações mais frouxas. Como consequência, o pequeno acaba sofrendo um maior risco de lesões.

Contribui para uma forma de pisar errada

O andador faz com que o bebê adote uma postura errada, provocando problemas na coluna e até mesmo ao andar. Além do mais, deixar o bebê em um andador por muito tempo faz com que ele engatinhe menos, o que atrapalha no desenvolvimento natural do pequeno. Isso porque engatinhar, levantar e sentar de forma constante são exercícios importantes para o desenvolvimento da força necessária para que o bebê comece a caminhar sozinho.

Estudos recentes sobre o assunto

Uma pesquisa realizada em 2010 por uma fisioterapeuta mostrou que o uso de andadores em bebês que ainda não sabem andar sozinhos não apresenta nenhum tipo de riscos para os pequenos.

Para fazer o estudo a fisioterapeuta observou o desenvolvimento de 40 bebês durante nove meses, divididos em grupos que usavam o andador e que não usavam, com idade média de 8 a 9 meses.

Depois que os bebês começaram a andar sozinhos, a profissional fez uma avaliação mensal durante 6 meses para analisar a forma como a criança andava e como estavam os ângulos das articulações durante os movimentos.

Os resultados do estudo mostraram que os bebês que usavam o andador não apresentaram nenhuma dificuldade em se locomover ou mudanças nas articulações durante os passos. Além disso, também notou-se que os dois grupos apresentam desenvolvimento normal e os movimentos foram apreendidos no tempo adequado tanto em bebês que não usaram o andador como nos que usaram.

O único problema que ainda ficou em aberto são os riscos de acidentes domésticos com o uso do andador, que pode ser resolvido com a supervisão dos pais quando o bebê estiver no acessório.

Com quantos meses o bebê pode usar o andador?

Um dos cuidados que ainda é recomendado por especialistas é colocar o bebê no acessório apenas depois que ele conseguir ficar em pé sozinho, normalmente por volta dos 9-10 meses, e não deixá-lo por mais de 40 minutos durante o dia.

preferir modelos de andadores interativos que possuem atividades para o bebê fazer é uma forma de incentivar a coordenação motora do pequeno
preferir modelos de andadores interativos que possuem atividades para o bebê fazer é uma forma de incentivar a coordenação motora do pequeno

Uma dica é adquirir um andador interativo, que ajude o pequeno a desenvolver suas atividades motoras enquanto está em pé. É importante, também, estar atento a possíveis escadas e objetos que fiquem na altura do pequeno, uma vez isso poderia ocasionar acidentes. 

O andador também pode ser usado em momentos em que você precisa fazer alguma atividade do dia a dia e não tem alguém que lhe ajude a olhar do bebê. Dessa forma, além de aprender a andar, o bebê ainda consegue explorar a casa e novos ambientes que não estava habituado.

Vale lembrar que antes de colocar o bebê no andador é importante que você fale com o pediatra que acompanha o seu filho para receber as instruções de acordo com as necessidades do seu bebê.

Como ajudar o bebê a andar mais rápido

A maioria dos bebês começam a ficar em pé e andar apoiado por volta dos 9 meses, e anda sozinho a partir dos 15. No entanto, deixar bebê andar descalço, ajudá-lo a andar segurando os bracinhos e estimulá-lo a ir buscar o brinquedo favorito pode ajudá-lo a acelerar o processo.

Apoiadores

Uma alternativa mais saudável que vem fazendo bastante sucesso é o apoiador, uma espécie de andador no qual ao invés do bebê sentar dentro do acessório, fica posicionado em pé por trás do andador e sai empurrando pelo cômodo. Esse exercício é muito parecido com uma atividade bastante antiga, onde colocava-se o bebê para empurrar uma cadeira pequena ou banquinho.

os apoiadores são uma versão menos prejudicial dos andadores
os apoiadores são uma versão menos prejudicial dos andadores

O modelo acaba sendo mais saudável, já que o bebê não consegue usá-lo se ainda não tiver aprendido a ficar em pé sozinho. Dessa forma, os músculos e articulações da perna não são forçados antes do tempo.

Depois de ver com quantos meses o bebê pode usar o andador é importante conversar com o especialista que acompanha o seu pequeno para discutirem a possibilidade de começar a usar o acessório. Embora muitos profissionais ainda não recomendem o uso do andador, já foi comprovado que ele não interfere em nada no desenvolvimento da criança desde que seja usado da forma correta.