a recomendação é que a lanceta seja usada por até 2 vezes
| |

Medir a glicose: Como fazer, qual horário e quantas vezes por dia?

Um dos principais riscos em manter a glicose alta por longos períodos na corrente sanguínea, é o desenvolvimento de quadros de pré-diabetes e diabetes tipo 2. Além disso, nem sempre sabemos quando os níveis estão alto ou baixo e, por isso, acompanhar e medir a glicose é algo fundamental.

Isso se deve ao fato de que, ao consumir alimentos ricos em carboidratos ou açúcares, o nosso organismo transforma essas substâncias em glicose, um tipo de açúcar usado pelo corpo humano como fonte de energia.

Com isso, além de evitar o consumo de alimentos açucarados ou feitos a partir de carboidratos refinados com frequência, é importante estar atento aos níveis de glicose na corrente sanguínea.

Portanto, confira a seguir como medir a glicose, qual o melhor horários e quantas vezes ao dia a medição deve ser feita. Leia o conteúdo até o final e saiba mais!

+ Para saber mais, acesse também: Diabetes mellitus: Mitos e verdades que você precisa saber!

Porque é importante medir a glicose?

Medir a glicose é fundamental para controlar os níveis de açúcar no sangue. Além disso, é a partir desse controle que se pode ter uma base, caso o paciente esteja com a glicemia alterada para índices muito altos ou índices muito baixo.

A glicose deve ser medida para controlar os níveis de açúcar no sangue e diagnosticar quadros de diabetes.
A glicose deve ser medida para controlar os níveis de açúcar no sangue e diagnosticar quadros de diabetes.

Ainda, o exame ajuda a verificar como hábitos e certos alimentos reagem no organismo de cada paciente como, por exemplo, o consumo de determinadas frutas que são ricas em frutose e prática de atividades físicas. Em alguns casos, até mesmo o consumo de álcool quando liberado pelo médico.



Quando se deve medir a glicose?

A frequência da medição depende exclusivamente do quadro do paciente. Isso porque se o paciente não apresenta o diagnóstico de diabetes e pré-diabetes, a medição deve ser feita sempre que o médico aconselhar ou, quando desconfiar que possa estar sofrendo com picos de insulina constantemente.

O exame de glicose pode ser solicitado quando o paciente mantém uma dieta rica em carboidratos e desconfia de diabetes.
O exame de glicose pode ser solicitado quando o paciente mantém uma dieta rica em carboidratos e desconfia de diabetes.

Contudo, quando o paciente já identificou um descontrole nos níveis de glicose na corrente sanguínea, é comum que o médico recomende a análise dos níveis da glicose mais de 6 vezes no dia. Como por exemplo:

  • Em jejum, pela manhã;
  • 2 horas após o café;
  • Antes do almoço;
  • 2 horas após o almoço;
  • Antes do jantar;
  • 2 horas após o jantar;
  • Antes de dormir.

A partir do resultado desses exames o especialista conseguirá identificar o melhor tratamento para o paciente como por exemplo, aumentar ou diminuir as doses de medicamentos orais e até mesmo verificar a possibilidade de começar a aplicar insulina, caso necessário.

+ Para mais informações, leia também: Qual é a função da insulina e qual glândula produz esse hormônio?

Quais são os níveis ideais de glicose?

Apesar de existirem valores que são usados como base na hora de interpretar o exame de glicemia, nem sempre esses valores são padronizados.

Ou seja, é fundamental que você converse com seu médico a respeito do resultado do seu exame e quais valores você deve-se usar como referência. Contudo, os níveis ideais para quando vamos medir a glicose em jejum são:

  • Hipoglicemia — abaixo de 70 mg/dL
  • Normal — até 99 mg/dL;
  • Pré-diabetes — entre 100 mg/dL e 125 mg/dL;
  • Diabetes — acima de 126 mg/dL.

Vale salientar que, nos casos de resultados alterados, é necessário repetir o exame para confirmar as suspeitas do quadro. Isso se deve ao fato de diversos fatores contribuírem para uma alteração nos níveis de glicose no sangue.

Quais os sintomas quando a glicose está muito baixa?

  • Fadiga excessiva;
  • Tremedeira;
  • Perda de força;
  • Sudorese excessiva;
  • Fome frequente e insaciável.


Quais são os sintomas quando a glicose está muito alta?

  • Sede e fome em excesso;
  • Muita vontade de urinar;
  • Formigamento nas mãos e nos pés;
  • Cicatrização lenta;
  • Tontura;
  • Fadiga;
  • Visão embaçada.

+ Saiba mais e acesse: Glicose alta: O que acontece, quais as causas e sintomas?

Quem deve fazer a automonitorização?

De modo geral, recomenda-se que apenas portadores de pré-diabetes, diabetes tipo 1, diabetes tipo 2 e diabetes gestacional façam o monitoramento frequente dos níveis de glicose no sangue. Isso porque o monitoramento frequente ajudará a identificar fatores que levam a picos e baixas da insulina no organismo.

A automonitorização deve ser feita principalmente por pacientes diabéticos.
A automonitorização deve ser feita principalmente por pacientes diabéticos.

Porém, a automonitorização é essencial para auxiliar o profissional a encontrar o melhor tratamento para o paciente. Além disso, o teste ajuda a ter uma visão melhor a respeito da progresso ou regresso da doença em cada caso especificamente.

Por fim, outro grande benefício de medir a glicose frequentemente é que pacientes diabéticos conseguem conhecer melhor a variação da glicose e identificam quais alimentos devem evitar. Assim, é possível saber quais hábitos tendem a aumentar os níveis de açúcar no sangue.

Como escolher o melhor medidor de glicose?

1. Precisão

Primeiramente, por não serem realizados em laboratórios, é bastante comum que esses testes apresentem alterações nos resultados em até 15% acima ou abaixo do resultado real.

Sendo assim, busque sempre pelo medidor de glicose que promete uma maior precisão, a fim de evitar uma diferença muito grande do resultado real.

2. Rapidez no resultado

Outro fator importante para quem mede a glicose em casa é a rapidez, pois quanto mais rápido o resultado do exame ficar disponível para você, maiores são as probabilidade do resultado ser preciso. Além disso, você perde menos tempo na hora de medir a glicose ao longo do dia.

3. Capacidade de memória

Por fim, uma boa capacidade de armazenamento ajuda a guardar os resultados de exames anteriores para um comparativo, que pode servir para verificar se houve progresso no quadro da doença, ou se há algum fator que está alterando os níveis de glicose no sangue.



Sendo assim, agora que você já sabe como e quando se deve medir a glicose, não deixe de procurar ajuda de um profissional da saúde. Principalmente, caso apresente sintomas frequentes de hipoglicemia ou hiperglicemia e se possui hábitos alimentares não saudáveis.

Contudo, caso já seja diagnosticado com diabetes, lembre-se sempre de medir a glicose de acordo com os horários recomendados pelo especialista.

Accu-Chek com Ótimo Preço

O diabetes é uma doença cada dia mais comum entre a população mundial. Segundo dados da SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes), ela já afeta mais de 12 milhões de brasileiros, e metade deles não sabe que possui a doença.

Silenciosa em muitos casos, o diabetes nem sempre é diagnosticada facilmente. Isso faz com que ela evolua ainda mais, agravando-se e levando os pacientes a utilizarem medicamentos diários ou a usuarem medicamentos contínuos.

Mas conviver com a doença hoje em dia além de possível não requer granes mudanças em sua vida. novos medicamentos certos, alimentação adequada e ferramentas de controle permitem viver com a doença sem maiores problemas.

medindo a glicemia com accu-chek
Com Accu-Check fica mais fácil controlar a diabetes.

Quando falamos em controle da diabetes, não podemos deixar de falar da Accu-check, uma das marcas mais renomadas do segmento com diversas opções disponíveis. A Farmadelivery oferece a linha completa de medidores, tiras, lancetas e acessórios Accu-Check com ótimos preços, confira!


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Stories para você

Veja 3  receitas para eliminar catarro
Veja 3 receitas para eliminar catarro
5 doenças comuns do tempo frio.
5 doenças comuns do tempo frio.
Gripe e resfriado: Você sabe quais são as diferenças?
Gripe e resfriado: Você sabe quais são as diferenças?
O que o diabético pode comer sem culpa e sem prejuízo para saúde?
O que o diabético pode comer sem culpa e sem prejuízo para saúde?

Posts Similares