segunda-feira, abril 12, 2021

Quem toma anticoagulante pode tomar ômega 3?

O ômega 3 tem sido muito usado como suplemento por quem deseja obter uma vida mais saudável e contribuir para um sistema imunológico fortalecido. Como nosso corpo não é capaz de produzir a substância, é necessário ingerir a substância por meio de suplementos ou da alimentação. Embora muitas pessoas não saibam, ômega 3 pode ser ingerido por quem tomam remédio para pressão sem maiores problemas. Mas será que quem toma anticoagulante pode tomar ômega 3?

Encontrado em abundância em peixes, principalmente os de água fria como o salmão, o ômega 3 traz diversos benefícios para a nossa saúde como um todo, incluindo a manutenção da saúde do coração, estímulo do metabolismo, redução do estresse oxidativo e aceleração da recuperação muscular. No entanto, alguns indivíduos precisam ficar atentos à dosagem e às restrições do suplemento para não enfrentarem complicações em seus quadros clínicos e efeitos colaterais.

Para lhe auxiliar no assunto, separamos tópicos explicativos de quem não deve ingerir o ômega 3, quais são os alimentos ricos na gordura e como fazer a suplementação. Acompanhe!

Quem toma anticoagulante pode tomar ômega 3?

O ômega 3 pode ser ingerido sem problemas por quem toma medicamento anticoagulante, desde que a dosagem seja reduzida. Isso porque o ômega 3 também tem ação anticoagulante e capacidade de redução da viscosidade sanguínea, o que deixa o sangue mais fino. Esses dois fatores, quando associados com o medicamento, pode aumentar o risco de sangramentos por potencializar a sua ação.

o ômega 3 pode ser ingerido por quem toma medicamento anticoagulantes em quantidades reduzida
o ômega 3 pode ser ingerido por quem toma medicamento anticoagulantes em quantidades reduzida

Para pacientes que fazem o uso desse tipo de fármaco indica-se uma dosagem diária inferior a 500 mg. No entanto, essencial que você consulte um médico para saber qual a dosagem diária indicada para o seu quadro clínico. Afinal, a quantidade necessária de ômega 3 pode variar de pessoa para pessoa.

Quais são as outras contraindicações do uso de ômega 3?

Além de quem toma anticoagulante, o suplemento também não deve ser ingerido por grávidas a partir do 8º mês de gestação em decorrência da ação vasodilatadora do suplemento, que pode aumentar o risco de sangramentos principalmente durante e após o parto.

Já no início da gestação, é essencial consumir apenas as quantidades indicadas pelo médico que faz o acompanhamento pré-natal para evitar quaisquer riscos para a saúde do feto.

Quais são os benefícios do ômega 3?

O ômega 3 é o conjunto de 3 gorduras poliinsaturadas bastante benéficas para o nosso organismo de modo geral, e pode contribuir para diversos benefícios incluindo a diminuição da agregação plaquetária, que evita a formação de coágulos no sangue e consequentemente, diminui os riscos de infarto e AVC.

Em conjunto, ainda diminui os níveis do colesterol ruim e dos triglicérides, ajudando também no emagrecimento por acelerar o metabolismo e diminuir a inflamação.

Quais os riscos da ingestão de doses muito altas?

Embora benéfico para a saúde, o ômega 3 em excesso pode trazer algumas complicações como o desequilíbrio metabólico por aumentar os níveis de colesterol LDL. Além disso, outros efeitos colaterais causados pelo consumo excessivo do suplemento são:

  • azia;
  • cólicas;
  • hipotensão;
  • reações alérgicas;
  • gases.

Contaminação por metais pesados

A suplementação do ômega 3 deve ser feita com cautela e para conseguir todos os benefícios da substância, você deve saber qual horário certo para tomar ômega 3 e escolher uma marca de confiança para evitar a contração por metais pesados.

os peixes conseguem absorver e reter metais pesados em seus órgãos e tecidos, incluindo a pele
os peixes conseguem absorver e reter metais pesados em seus órgãos e tecidos, incluindo a pele

isso porque os peixes são capazes de absorver e reter em seus tecidos musculares e órgãos os metais essenciais e também os não essenciais, como o mercúrio, bastante encontrado em diversas espécie de peixes. Este metal, quando no organismo humano, é capaz de prejudicar o sistema nervoso central, rins e fígado, podendo causar também a redução da visão periférica, dificuldades na fala e audição, fraqueza muscular, perda de coordenação motora e perturbações sensoriais.

Sabendo disso, é muito importante que na hora de adquirir o ômega 3 em forma de suplemento, você atente-se as marcas livres de metais pesados, a fim de evitar a contaminação por mercúrio e outros como:

  • chumbo;
  • níquel;
  • estanho;
  • cromo.

Quais são os alimentos ricos em ômega 3?

Além da suplementação, o ômega 3 também pode ser obtido por meio dos alimentos, embora essa seja uma forma mais difícil de absorver a gordura se levarmos em conta que os alimentos que possuem concentrações maiores são os menos consumidos no dia a dia.

Além dos peixes como salmão, sardinha, atum, arenque e linguado, que devem ser consumidos com pele, já que é onde se concentra a maior quantidade de ômega 3, você também consegue encontrar a gordura nos alimentos listados abaixo.

Oleaginosas

Castanhas, amêndoas e nozes são exemplos de alimentos fontes de ômega 3. Uma porção de 28g de nozes, por exemplo, pode chegar a ter até 2,6 g da gordura.

Sementes

Sementes de chia e linhaça também são ricas na substância, e devem ser consumidas diariamente para garantir quantidades o suficiente da gordura. Isso porque 28 g de sementes de chia possuem 5,06 g de ômega 3, enquanto 20 g de semente de linhaça, apenas 1,6 g.

a semente de chia é é uma excelente fonte de ômega 3, e pode ser consumida em iogurtes, sucos e saladas
a semente de chia é é uma excelente fonte de ômega 3, e pode ser consumida em iogurtes, sucos e saladas

Óleos vegetais

Óleo de canola e azeite de oliva são dois exemplos de óleos vegetais que são ricos no ácido graxo que podem ser incluídos na alimentação para garantir um consumo maior do ômega 3 diariamente.

Camarão

Os frutos do mar como os camarões, por exemplo, são excelentes fontes da gordura junto com os peixes. Para conseguir concentrações maiores do ácido graxo, invista em camarões mais frescos.

Leguminosas

Feijão, ervilha e soja são exemplos de leguminosas ricas na gordura, mas as quantidades diárias ingeridas desses alimentos não são o suficiente para suprir a demanda do organismo.

Hortaliças  e vegetais verde escuros

Brócolis, espinafre e couve são exemplos de alimentos ricos em ômega 3, além de também serem excelentes fontes de ferro e cálcio.

Uma dica é consumir esses alimentos crus, já que ao serem cozidos, grande parte dos nutrientes acabam ficando na água.

Depois de ver se quem toma anticoagulante pode tomar ômega 3, converse com o seu médico para descobrir a quantidade indicada para o seu caso. É importante que você também fique atento aos alimentos consumidos junto com a suplementação, para não acabar ingerindo quantidades excessivas do ácido graxo.

Veja as ofertas dos melhores ômega 3 na Farmadelivery!

- Advertisment -

Most Popular

Quando o triglicérides é considerado alto e quais os riscos para a saúde

Os triglicérides são lipídios produzidos pelo nosso próprio organismo assim como o colesterol. No entanto, quando estão em níveis elevados no sangue,...

Qual a diferença entre hipertensão e pressão alta?

A hipertensão é uma condição de saúde em que o paciente sofre com picos da pressão arterial de forma recorrente, podendo causar...

Os 11 alimentos mais indicados para baixar a pressão para incluir na dieta hoje mesmo

Um dos assuntos mais falados quando falamos sobre hipertensão são os alimentos ricos em sódio como os industrializados, congelados e fast foods....

10 Sintomas de Hipertensão para você ficar de olho

A hipertensão é uma doença caracterizada pelo aumento recorrente da pressão arterial, e hoje atinge cerca de 25% da população brasileira. Apesar...