Alimentos que podem alterar a glicose após o almoço.
| |

Glicose após o almoço: Qual o valor normal e quando se preocupar?

A glicose alta no sangue é o primeiro indício de que uma pessoa pode estar com diabetes, embora esse não seja o fator determinante da doença. Isso porque existem vários fatores que contribuem para um aumento da glicemia como o estresse e horário das refeições.

O valor normal da glicose após o almoço, por exemplo, é mais alto do que antes do café da manhã.

Atualmente, o Brasil conta com milhões de pacientes portadores de diabetes. Entre eles, 10% possuem diabetes tipo 1, enquanto o restante é pré-diabético, diabético tipo 2 ou ainda não recebeu o diagnóstico.

Ao notar sintomas da doença, muitos recorrem ao exame de glicemia mesmo sem entender como interpretar os resultados.

Por isso, para que você tire todas suas dúvidas a respeito da glicose após o almoço, separamos alguns tópicos com informações importantes para lhe auxiliar. Veja a seguir!

+ Para saber mais, leia também: Quais os 5 tipos de diabetes? Conheça mais sobre cada um deles

Qual o valor normal da glicose após o almoço?

A glicose sofre diversas alterações ao longo do dia de acordo com nossas atividades e nosso humor. Sempre que comemos algo, a glicose tende a subir e ficar em níveis elevados e o mesmo acontece quando estamos passando por períodos de estresse.

os alimentos pode aumentar a glicose até 140 mg/dL
Os alimentos pode aumentar a glicose até 140 mg/dL

Durante o jejum, período de pelo menos 6 horas sem a ingestão de alimentos, o ideal é que a glicemia esteja entre 70mg/dL até 99mg/dL. Acima de 100mg/dL até 125 mg/dL, deve-se repetir o exame e iniciar uma investigação para diabetes, já que esses valores indicam que há algo de errado com a insulina.

Já após o café da manhã, o valor pode chegar até a 140 mg/dL. Esse número pode ser menor, dependendo do que o paciente ingeriu na refeição. Contudo, em casos de valores maiores, recomenda-se fazer um segundo exame e avaliar o quadro do paciente.

Se o resultado for o mesmo do primeiro, pode ser necessário recorrer a outros tipo de exame como curva glicêmica, por exemplo.

Esse mesmo valor também vale para o almoço e o jantar, e tende a permanecer igual até duas horas após as refeições. Se passado o período o exame ainda estiver no valor de 140 mg/dL, o especialista deverá solicitar que novo exame em um outro dia porém em jejum para avaliar o resultado.



O mesmo vale para as grávidas?

O resultado do exame para mulheres grávidas possui valores de referência diferentes de acordo com a variação hormonal durante esse período. Durante essa fase é muito importante ficar de olho na glicose após o almoço, já que a diabetes gestacional pode trazer riscos para a gestante e para o bebê.

Quando a mulher desenvolver diabetes durante a gestação pode acabar permanecendo com a doença mesmo no pós-parto, além de aumentar os riscos da criança desenvolver a diabetes durante a sua adolescência.

Os valores referência para gestantes são diferentes devido aos hormônios femininos
Os valores referência para gestantes são diferentes devido aos hormônios femininos

Em níveis muito elevados, a glicose no sangue da grávida pode até mesmo levar ao parto prematuro ou aborto espontâneo.

Além disso, como a doença não apresenta sintomas ou pode-se associar com os sintomas da própria gravidez, especialistas solicitam o exame de curva glicêmica e glicemia de jejum a partir do 6º mês.

  • Em jejum os resultados normais ficam entre 70 e 92mg/dL;
  • 1 hora após as refeições até 180 mg/dL;
  • 2 horas após as refeições até 152 mg/dL.

+ Para saber mais sobre o assunto, leia também: Diabetes Gestacional: Quais os sintomas, causas e tratamentos.

Quais alimentos aumentam a glicose no sangue?

Alguns alimentos podem elevar a glicose no sangue, portanto, seu consumo deve ser feito com cautela. Em especial, gestantes, que devem buscar diminuir os riscos da pré-diabetes e da diabetes. São eles:

Carboidratos Simples

O arroz branco, a batata inglesa e o macarrão, por exemplo, são carboidratos simples e de fácil absorção pelo organismo. Em outras palavras, esses alimentos entram muito rapidamente na corrente sanguínea, fazendo com que o paciente sofra picos de insulina, que pode levar à produção insuficiente do hormônio. Nessa lista também entra os pães brancos, que devem ser consumidos em pequenas porções.

Prefira trocar esses alimentos por integrais e os tubérculos pela batata doce.

Doces

Sobremesas e doces são as campeões na hora de aumentar a taxa de açúcar no sangue. Porém, o estímulo da insulina é muito elevado, e pode acabar prejudicando a produção do pâncreas a longo prazo, contribuindo para o desenvolvimento da pré-diabetes quando consumida em excesso.

Balas, chocolates e outros doces aumentam a glicose após o almoço.
Alimentos rico em açúcar podem contribuir no desenvolvimento da pré-diabetes.

Prefira frutas com casca e bagaço para preservar as fibras ou doces diet na hora da sobremesa, sempre em pequenas quantidades.



Carnes Processadas

Alimentos como salsichas, bacon, presuntos, linguiças e salames são produtos feitos a partir de carne vermelha e aditivos alimentares que favorecem a diabetes. O nitrato de sódio, por exemplo, causa danos ao pâncreas, que pode deixar de trabalhar corretamente com o passar dos anos.

os aditivos do bacon podem prejudicar pacientes diabéticos
Os aditivos do bacon podem prejudicar pacientes diabéticos

Sendo assim, o ideal é trocar esses alimentos por opções artesanais, consumir em menores quantidades ou substituir por queijos brancos e outras opções sem adição de sal.

Salgadinhos e Biscoitos

Biscoitos recheados e salgadinhos são ricos em aditivos alimentares, óleos vegetais e sódio, e devem ser evitados por quem busca uma alimentação saudável. Quando uma pessoa diabética consome esse tipo de alimento, os vasos sanguíneos sofrem uma alteração que contribui para o acúmulo de placas de gordura, aumentando o risco de doenças cardiovasculares.

Troque por snacks de batata doce assados no forno em forma de chips.

Bebidas Alcoólicas

Algumas das bebidas mais consumidas pelo brasileiro são a cerveja e a caipirinha, ambas podem prejudicar o organismo, já que atuam aumentando a glicose no sangue.

A cerveja é feita de cevada e malte, que são ricos em carboidratos que elevam a glicose de forma rápida. Além disso, a caipirinha é feita com um derivado da cana de açúcar, o que possui o mesmo efeito.

Portanto, caso você ainda queira consumir algum tipo de bebida alcoólica dê preferência ao vinho, que é rico em resveratrol, uma substância altamente benéfica para o sistema cardiovascular.

A cerveja só deve ser consumida após liberação pelo médico
A cerveja só deve ser consumida após liberação pelo médico

Porém, antes de consumir qualquer tipo de bebida alcoólica, diabéticos devem consultar o médico especialista, já que o álcool tende a baixar a glicose causando uma hipoglicemia, que também oferece riscos à saúde do paciente.

Portanto, depois de ver qual o valor normal da glicose após o almoço, fique de olho nos resultados e procure um médico caso tenha recebido um valor alterado. Apesar da referência indicar diabetes quando o valor é acima de 125 mg/dL, em alguns casos o problema pode não ser causado pela doença.



Resumo: Glicose após o almoço – Qual o valor normal e quando se preocupar?


Tudo o que você precisa para sua saúde e bem-estar!

Mais de 20 mil itens com os melhores preços do mercado!

Cadastre-se e receba um cupom de desconto em seu e-mail.

Stories para você

Quais as melhores opções de hidratante labial?
Quais as melhores opções de hidratante labial?
4 dicas para salvar sua pele no frio
4 dicas para salvar sua pele no frio
Hidratação Natural: Veja 3 dicas para manter a pele hidratada!
Hidratação Natural: Veja 3 dicas para manter a pele hidratada!
Por que os lábios ficam ressecados no frio?
Por que os lábios ficam ressecados no frio?

Posts Similares