Qual exame para saber se a imunidade está baixa?

0
2564
exame para saber se a imunidade está baixa
exame para saber se a imunidade está baixa

Quando a nossa imunidade está baixa o nosso organismo fica mais propenso a desenvolver doenças e infecções por vírus e bactérias. Afinal com o nosso sistema imune debilitado, é mais difícil com que ele consiga combater de maneira eficaz as doenças que afetam o nosso organismo. Mas você sabe qual exame para saber se a imunidade está baixa?

Além de alguns sintomas bastante frequentes que costumam surgir quando a nossa imunidade está fragilizada como fadiga e resfriados recorrentes, também é possível descobrir uma baixa no sistema imune por meio de exames de sangue.

Veja a seguir qual exame fazer e como contribuir para que a sua imunidade não diminua!

Qual exame para saber se a imunidade está baixa?

De modo geral, os médicos tendem a avaliar três grupos do sangue para analisar o estado em que a imunidade de cada indivíduo se encontra. São eles:

Cupom de Desconto Farmadelivery
  • células vermelhas;
  • leucócitos;
  • plaquetas.
o exame mais comum para verificar a imunidade é o hemograma
o exame mais comum para verificar a imunidade é o hemograma

As células vermelhas são as responsáveis por indicar presença de anemias, muitas vezes causada por uma alimentação inadequada. Já os leucócitos são considerados extremamente importante quando o assunto é o sistema imune. Normalmente esse é o grupo mais afetado em quadros de doenças de imunidade, e a concentração pode aumentar o diminuir, indicando falta de reação imunológica, ou uma reação muito intensa.

Enquanto isso, as plaquetas mostram como está a coagulação sanguínea do paciente. Todas essas informações são encontradas no hemograma, o exame mais fácil de ser feito e mais pedido pelos médicos para analisar possíveis doenças e falhas no sistema imune.

Entretanto, alguns especialistas ainda podem pedir exames como:

  • dosagem de hemoglobina;
  • subpopulação de linfócitos;
  • dosagem de anticorpos.

Analisando o resultado desses exames, é possível verificar se há uma falha no sistema imune e como ela está se desenvolvendo. Isto é, se há uma baixa produção de anticorpos, quais os linfócitos estão comprometidos etc.

O que faz com que a nossa imunidade fique baixa?

Existem milhares de fatores que influenciam em nosso sistema imune e muitas vezes o quadro é de causa primária. Isto é, quando o indivíduo já nasce com predisposição genética a ter um sistema imunológico mais debilitado.

Contudo, em pacientes saudáveis, a baixa no sistema imune é desencadeado por situações que dificultam o organismo na hora de manter um equilíbrio na produção de anticorpos. Além de períodos de estresse, infecções também contribuem para que a imunidade fique mais baixa, sendo importante repor vitaminas durante esse período.

O uso de medicamentos específicos, má alimentação, doenças que contribuem para uma grande perda de proteína, falta de descanso adequado, consumo de álcool e doenças crônicas são apenas alguns dos fatores que podem contribuir para que a imunidade fique debilitada.

Quais são os sintomas da baixa imunidade?

É muito comum que quando a imunidade está baixa ela gere alguns sintomas específicos como:

  • febre;
  • cansaço em excesso;
  • diarreia;
  • náuseas frequentes;
  • otites;
  • gripes e resfriados prolongados e recorrentes;
  • herpes labial e genital;
  • depressão;
  • estresse;
  • queda de cabelo;
  • unhas enfraquecidas;
  • perda de peso rápida;
  • infecções respiratórias persistentes.

Como prevenir a imunidade baixa?

Levar uma vida saudável é importante para prevenir que sua imunidade caia. Isso significa manter a prática de atividades físicas em dia, beber pelo menos 2l de água diariamente e manter uma alimentação saudável e balanceada. Isso inclui consumir alimentos que contribuem para o fortalecimento do sistema imune como:

Frutas cítricas

As frutas como laranja, kiwi, limão e acerola são ricas em vitamina C e atuam como antioxidantes naturais.

as frutas cítricas são ricas em vitamina C e antioxidantes, que combatem os radicais livres e melhoram a imunidade
as frutas cítricas são ricas em vitamina C e antioxidantes, que combatem os radicais livres e melhoram a imunidade

Com isso, a resistência do organismo é aumentada, o que diminui as chances do desenvolvimento de infecções, e contribui  para que o sistema imune combata os vírus e bactérias com mais agilidade.

Vegetais verdes escuros

Além de serem ricos em ferro, o brócolis, couve, espinafre são ricos em ácido fólico, um nutriente que contribui para a formação de glóbulos brancos. Esses, por sua vez, são responsáveis pela defesa do organismo, e também pode ser encontrado no feijão, carne de fígado e cogumelos.

Alimentos fonte de zinco

O zinco pode ser encontrado em carnes, castanhas, smentes, feijão, lentilhas, cereais integrais e grão de bico. Esse nutriente atua diretamente no sistema imunológico deixando-o ainda mais forte, contribuindo para o combate de infecções.

Oleaginosas

Esses alimentos como amêndoas, óleos vegetais, nozes e castanhas são ricos em zinco e vitamina E, que é benéfica principalmente para os idosos por combater a diminuição da atividade do sistema imune causada pela idade.

as oleaginosas como as amêndoas são fontes de vitamina E, ômega 3 e zinco, e são alimentos que auxiliam no fortalecimento do sistema imune
as oleaginosas como as amêndoas são fontes de vitamina E, ômega 3 e zinco, e são alimentos que auxiliam no fortalecimento do sistema imune

Além do mais, ainda são ótimas fontes de ômega 3, um conjunto de gorduras saudáveis que contribui não somente para o fortalecimento da imunidade, mas também a manutenção da saúde de todo o organismo.

Alimentos fontes de antioxidantes

Cogumelos e algumas castanhas são ricos em selênio, um antoxidante natural que combate os radicais livres e melhora a imunidade do corpo. Além desses alimentos e das frutas cítricas, outros alimentos que também são considerados excelentes antioxidantes naturais são:

  • cacau;
  • açafrão;
  • aveia;
  • azeite;
  • linhaça.

Óleo de coco

Considerado um dos alimentos mais nutritivos da natureza, o óleo de coco é rico em ácido cáprico e ácido láurico, que contam com propriedades que agem contra fungos, bactérias e vírus.

Isso faz com que além de fortalecer o sistema imune, o óleo de coco ajude no combate a doenças como gripes e resfriados, também agindo no intestino e eliminando bactérias que não são consideradas saudáveis para a flora intestinal.

Esses benefícios também podem ser encontrados na água de coco, que também contribui para o tratamento de cólicas intestinais em bebês.

Leia também Bebê pode tomar água de coco?

Gengibre

O gengibre é uma especiaria rica em vitaminas B6 e C, e conta com uma grande ação bactericida, que trata inflamações e contribui para as defesas do organismo. Pode ser usado em comidas, sucos e saladas, além de sobremesas.

Depois de conferir qual exame para saber se a imunidade está baixa, não deixe de consultar um médico especialista se você identificar algum dos sintomas descritos acima. Além disso, é importante fazer um check-up regularmente para verificar como está a saúde como um todo.

Confira as ofertas de suplementos e polivitaminicos na Farmadelivery!